• Marconi fala em “desequilíbrio” no governo de Bolsonaro, mas diz estar na torcida para que dê certo

    arconi Santana - Prefeito de Flores, na Praça Dr. Santana Filho. Festa das Rosas 2019. Imagem: Júnior Campos

    Prefeito de Flores pela terceira vez, Marconi Santana (PSB) fez uma avaliação do atual cenário administrativo e econômico do Brasil -  na administração de Jair Bolsonaro (PSL).

    Sustentando um tom coerente, sereno e externando otimismo - Santana não deixou de sublinhar a necessidade de se preocupar com a retirada de recursos da educação - o que, na visão de Marconi a realidade administrativa da gestão do ‘capitão’ é de, “desequilíbrio total”.

    “Olhe, isso é preocupante para o município e mais ainda para o país. Eu acho que nós estamos apreensivos, nós prefeitos principalmente na questão da educação onde se retirou os recursos, a questão da saúde pública que está um caos em todo o país”, pontuou o socialista ao ser entrevistado pelo comunicador Anderson Tennens.  

    Ao ser questionado sobre a situação financeira dos municípios e o que tem ouvido dos colegas gestores, sobre o momento de falta de investimentos do governo federal para os municípios, Marconi foi enfático:

    “Os governadores estão junto com os prefeitos lutando pelas melhorias, agora eu acho ( eu acho não) eu tenho certeza, que o desequilíbrio total do governo federal é grande, a gente tem percebido isso no dia a dia, na imprensa, nós estivemos em Brasília no dia da marcha, nós vimos de perto isso, ouvimos também várias pessoas nos ministérios onde conseguimos ter sido recebido em alguns ministérios  e a gente viu que infelizmente as equipes não estão aptas a governar o Brasil”, disse completando:

    “Isso é muito ruim, nós, eu principalmente estou torcendo que dê certo, que a gente também não pode torcer para dar errado não, porque se não vai cair num buraco profundo, a gente já está numa recessão, avizinhando uma recessão grande, um crescimento estagnado, talvez só cresça 1% esse ano, então isso é muito ruim para todos nós brasileiros”, avaliou.  

    Mesmo diante do duro discurso em direção ao Planalto, Marconi disse fazer parte da torcida para que o a administração de Bolsonaro caminhe para o acerto.

    “Se der certo vai ser muito bom, agora da forma que está, não esta caminhando para dar certo, torcemos que dê, porque somos brasileiros e vamos sofrer diretamente, principalmente nos municípios que já temos redução de FPM, já temos redução dos programas, para você ter uma ideia os programas da assistência social tem deles que a gente não recebeu ainda esse ano recursos e tem outros que nós só recebemos em janeiro e em fevereiro e nós já estamos em maio  caminhando para o meio do ano, nós temos a folha aí para pagar o décimo terceiro no meio do ano, 50% do décimo terceiro,  e o que a gente vê  e o que escuta dos amigos prefeitos principalmente daqueles estados mais pobres é que a situação é precária e não vai ter condições de paro ano honrar com folha, já a partir agora do mês de maio”, externou e acrescentou:

    “Então, é difícil, mas estamos aqui nos organizando, Flores, fizemos todo um planejamento este ano, mas que semanalmente a gente faz monitoramento com todas as secretarias e é claro e evidente a gente tem conseguido honrar com o pagamento de fornecedores e com folha de pagamento. Tomara Deus que continue nos ajudando, nós guiando para que a gente consiga”, concluiu o prefeito de Flores.

  • Atos pró-Bolsonaro devem mirar Centrão e defender Moro

    Apoiadores de Jair Bolsonaro fazem neste domingo, 26, manifestação em apoio ao presidente em ao menos 250 cidades do país, espalhadas em dezoito estados e no Distrito Federal, segundo expectativa dos organizadores.

    Os atos foram convocados como reação aos primeiros protestos expressivos contra o governo atual, que miraram o bloqueio de recursos no Ministério da Educação, e na esteira do compartilhamento, pelo presidente, de um texto que fala sobre o Brasil ser “ingovernável” sem “conchavos”.

  • Governo de ST inaugura praça de mais de meio milhão e leva serviços à população da COHAB

    A Prefeitura Municipal de Serra Talhada inaugurou, neste sábado (25), a Praça de Esportes e Lazer Pedro Gomes Sobrinho, na COHAB. O investimento na obra foi de R$514. 347, 39, sendo R$60.000,00 de contrapartida do município, que investiu outros R$30.000,00 de recursos próprios no serviço de terraplanagem para preparação do local, que acumulava água.

    A Praça Pedro Gomes Sobrinho possui 3.281 metros quadrados de área construída, contando com pista de Cooper, quadra de areia, bancos, área de convivência e recreação, iluminação, arborização e acessibilidade. Além da Praça Pedro Gomes Sobrinho, o Governo Municipal já investiu cerca de 13 milhões de reais em equipamentos, calçamentos e serviços na COHAB e Tancredo Neves.

    O prefeito Luciano Duque comemorou a entrega da 10ª praça à população de Serra Talhada. “Inauguramos neste sábado a Praça Pedro Gomes Sobrinho, no bairro COHAB. É mais um importante equipamento de esporte e lazer que o nosso Governo entrega, a décima praça inaugurada, levando mais bem-estar e qualidade de vida para as pessoas. São investimentos como esse que transformam a vida das pessoas e deixam a nossa cidade ainda mais bonita. Vamos continuar trabalhando dia e noite para fazer Serra Talhada avançar ainda mais”, ressaltou.

    Na ocasião, o Governo Municipal realizou na localidade mais uma edição da Caravana da Cidadania, onde foram oferecidos diversos serviços à população pelas secretarias municipais. A Secretaria de Saúde ofereceu os serviços de vacinação contra gripe, aferição de pressão arterial, testagem rápida, tipagem sanguínea, vacinação de cães e gatos e atendimento clínico, pediátrico e odontológico na Unidade de Saúde da Família COHAB II, além de exposição de artesanatos produzidos pelos usuários dos Centros de Atendimento Psicossociais – CAPS.

    A Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania esteve presente com a Unidade Móvel de Cadastro Único dos Programas Sociais, enquanto a Secretaria Executiva da Mulher ofereceu serviços de beleza e bem-estar, como corte de cabelo, massagem e designer de sobrancelhas, além de orientações com a equipe do Centro de Atendimento à Mulher – CEAM, que já contabiliza mais de 300 atendimentos em 2019. A Caravana da Cidadania recebeu também alunos e professores da Autarquia Educacional de Serra Talhada – AESET, onde foi divulgado o vestibular para os cursos de Letras, Pedagogia, Matemática, História, Ciências Sociais, Educação Física, Psicologia e Serviço Social da instituição, além da apresentação do grupo infantil Herdeiros do Xaxado, oferecida pela Fundação Cultural.

    Durante toda a semana, as secretarias municipais de Serviços Públicos, Obras e Infraestrutura, Meio Ambiente e Saúde realizaram mutirões de limpeza, melhorias urbanas e combate ao Aedes Aegypti no bairro, como destaca o secretário de Serviços Públicos, Nildo Pereira. “Nossas equipes passaram a semana no bairro, onde recuperamos mais de vinte ruas, recolhemos mais de dez toneladas de entulhos e lixo, mais de vinte toneladas de folhas, além de outras melhorias que pudemos fazer nas ruas, contando com a parceria das demais secretarias, que nos apresentaram um mapeamento das áreas mais críticas e dos terrenos baldios e particulares, onde fizemos a limpeza desses locais”, disse.

    Estiveram no evento o Prefeito Luciano Duque, a primeira-dama Karina Rodrigues, o secretário de Obras e Infraestrutura, Cristiano Menezes, o secretário de Esportes e Lazer, Ginclécio Oliveira, os vereadores Sinézio Rodrigues e Ronaldo de D’já, familiares do homenageado, secretários municipais e público em geral.

  • Lava Jato bloqueia bens de Fernando Bezerra, líder do governo no Senado

    O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) determinou o bloqueio de 258 milhões de reais em valores e bens do líder do governo Jair Bolsonaro no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), como parte de uma ação de improbidade administrativa da Lava Jato, revelada pelo Ministério Público Federal (MPF) nesta sexta-feira, 24. O montante bloqueado inclui bloqueios ao espólio do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morto em 2014.

    A ação se refere a supostos crimes cometidos entre 2010 e 2011. Bezerra Coelho, então secretário de Desenvolvimento de Pernambuco e dirigente do Porto Suape, é acusado de ter recebido mais de 40,7 milhões de reais em propina para beneficiar as empreiteiras Queiroz Galvão, OAS e Camargo Corrêa nas obras da Refinaria de Abreu e Lima. O valor bloqueado se refere à soma deste valor com os 217,9 milhões de reais apontados como dano ao patrimônio da Petrobras.

  • No Recife, Bolsonaro anuncia aumento de R$ 4 bilhões para o Nordeste

    Em evento com os governadores do Nordeste e o Conselho Deliberativo da Sudene, no Recife, o presidente Jair Bolsonaro anunciou o aumento de R$ 4 bilhões no Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste para 2019, R$ 3 bilhões destinados à infraestrutura e R$ 1 bilhão para o microcrédito rural. 

    Com o aumento, o fundo passa a totalizar R$ 27,7 bilhões. O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, explicou que a origem dos recursos vem dos investimentos. “O Banco do Nordeste fez uma revisão das estimativas e esse valor está voltando dos financiamentos que foram feitos”. 

    No início do evento, que marcou o primeiro compromisso da agenda do presidente no Recife, Bolsonaro disse que o governo fará o possível para ajudar o “querido” Nordeste e exaltou a satisfação de voltar ao Recife como presidente. Por volta das 10h45, após visitar o Museu das Armas e assistir um concerto da Orquestra Cidadã, o chefe do executivo sentou à mesa de reunião com os governadores Flávio Dino (PCdoB-MA), Wellington Dias (PT-PI), Camilo Santana (PT-CE), Fátima Bezerra (PT-RN), João Azevedo (PSB-PB), Paulo Câmara (PSB-PE), Renan Filho (MDB-AL), Rui Costa (PT-BA), Belivaldo Chagas (PSC-SE) e Romeu Zema (NOVO - MG), além de representantes da Sudene e ministros do governo. 
     

  • Paulo Guedes diz que renunciará se Previdência virar reforminha

    O ministro da Economia, Paulo Guedes, garante que o presidente Jair Bolsonaroestá totalmente empenhado em aprovar a reforma da Previdência nos moldes em que o projeto foi enviado pelo governo ao Congresso. A proposta prevê mudanças que gerariam uma economia de até 1,2 trilhão de reais aos cofres públicos nos próximos dez anos. É, de acordo com a equipe econômica, a senha para o Brasil deixar a crise de lado e impulsionar o crescimento. O contrário disso seria o caos, que pode, segundo o ministro, ocorrer já em 2020.

    Guedes, em entrevista exclusiva a VEJA, é muito claro: se houver uma mudança muito radical na proposta original da reforma, se aprovarem, como alguns defendem, uma espécie de remendo chamado jocosamente de “reforminha”, ele renunciará ao cargo. “Pego um avião e vou morar lá fora”, avisa. “Já tenho idade para me aposentar.” A seguir, os principais trechos da entrevista, em que o ministro também fala de política, de suas relações com o presidente Bolsonaro e do desempenho do governo, ao qual concede nota 7,5.

  • Em Serra Talhada, Duque segue recebendo reforço político

    Após receber a sinalização de apoio político dos vereadores do bloco de oposição, Vera Gama e Rosimério de Cuca, o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque do Partido dos Trabalhadores – PT comemorou nesta sexta-feira (24), a chegada de mais uma liderança política que vai reforçar o seu grupo politico no pleito eleitoral de 2020. 

    Em tom de comemoração, Luciano Duque disse que o novo aliado chega para somar, na construção do futuro de Serra Talhada.

    “Ontem recebi uma grande liderança do distrito de Bernardo Vieira, o suplente de vereador Lindomar Diniz, que anunciou apoio ao nosso governo e vai se somar ao projeto que está construindo um futuro de grandes oportunidades e muito desenvolvimento para Serra Talhada. Acompanharam Lindomar na nossa conversa Antônio Carlos e Vandinho”,

  • Vídeos comprovam execução de serra-talhadenses por PMs

    Com texto e fotos do G1/Ceará 

    Policiais Militares atiraram de fuzil contra os reféns a menos de sete metros do poste onde eles tentavam se proteger dos tiros. O G1 teve acesso às imagens das câmeras que revelam o momento exato da execução de cinco familiares pernambucanos, tomados de reféns pela quadrilha que tentava explodir dois bancos no interior do Ceará.

    G1 obteve também as evidências apresentadas pela comissão da Polícia Civil que apontam a alteração da cena do crime pelos militares e a tentativa de destruir provas para atrapalhar as investigações. Isso inclui a recuperação das imagens apagadas do circuito interno de um supermercado em frente à cena do crime.

    Os delegados pediram a prisão preventiva de 15 militares, mas o Ministério Público desconsiderou na denúncia apresentada à Justiça, alegando falta de evidências para as prisões. Na madrugada de 7 de dezembro, uma operação do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), a elite da Polícia Militar cearense, agiu para frustrar ataque de uma quadrilha que tentava roubar agências do Banco do Brasil e do Bradesco no município de Milagres, interior do Ceará.

    confronto resultou em 14 mortos, sendo seis reféns que haviam desembarcado no aeroporto de Juazeiro, vindos de São Paulo – cinco pessoas pertenciam à mesma família. Dezenove policiais militares e o vice-prefeito da cidade viraram réus. O advogado Ricardo Valente Filho, do Conselho de Defesa do Policial no Exercício da Função (CDPEF), da Secretaria de Segurança, defende que a ação policial configura “excludente de ilicitude”.

    Toda a ação foi registrada por câmeras de diversos estabelecimentos no entorno da cena do crime. Uma comissão de delegados e peritos forenses foi criada para investigar o caso. O inquérito foi enviado ao Ministério Público do Estado do Ceará, que apresentou duas denúncias à Justiça. No último dia 20 de maio, o juiz responsável pelo caso retirou o sigilo.

    Câmeras mostram, por três diferentes ângulos, o momento em que a composição do capitão Azevedo dispara na direção dos reféns, que estavam atrás de um poste, na calçada lateral do Bradesco. De acordo com a Polícia Civil, os disparos aconteceram “quando a situação já estava controlada”.

    Vídeos mostram a PM atirando nos reféns numa distância de menos de 7 metros, quando eles estavam atrás de um poste 

    A câmera do supermercado Burundanga mostra, às 2h37min39s, que os policiais atiravam na dirEção dos reféns quando todos os suspeitos do assalto já estavam caídos mortos ou tinham se evadido do local. Os policiais avançam pela calçada da farmácia Santa Cecília, em frente aos dois bancos. Tentavam se esconder atrás do poste os reféns João Batista e Vinícius Magalhães (pai e filho), Cícero Tenório, Claudineide Campos e Gustavo Tenório (pai, mãe e filho).

    “A cronologia dos fatos aponta que no momento em que a equipe do capitão Azevedo chega à posição dos disparos que atingem as vítimas/reféns, ou seja, durante a progressão pela calçada da via no sentido da Prefeitura à agência do Bradesco, a situação de confronto já inexistia”, afirma o relatório final da comissão de investigação.

    Ainda no contexto da abordagem aos reféns, o relatório afirma que “não consta do laudo pericial a existência de estojos próximos ao local onde os corpos das vítimas/reféns tombaram sem vida, o que afasta a tese da existência de um assaltante na direção dos policiais”.

  • Marconi Santana cobra data real para recuperação da PE-337 e projeto para construção de ponte

     
    Marconi Santana segue com agenda administrativa no Recife-PE. Na última segunda-feira (20), no Palácio do Campo das Princesas, o gestor de Flores participou do lançamento do Projeto Caminhos de Pernambuco. 

    Já nesta quinta-feira (23), Marconi esteve com Fernandha Batista – Secretária de Infraestrutura e Recursos Hídricos do Governo de Pernambuco. 

    No encontro com a auxiliar do Governador Paulo Câmara, Marconi Santana cobrou, “a data real que, os trabalhos vão ser iniciados na PE - 337 - rodovia que liga Sítio dos Nunes a sede de Flores”; disse Marconi completando: “Dela  (Fernandha Batista) obtivemos a resposta que será em Junho, com prazo final até o dia 17 do mesmo mês, podendo começar antes”.

    Marconi aproveitou o encontro para cobrar o projeto para construção de uma ponte que, faz a ligação entre o centro da cidade ao Bairro Alto Pedro de Souza.

    “Vale registrar que, o nosso deputado estadual, Joaquim Lira, também protocolou na Assembleia Legislativa de Pernambuco este mesmo pleito ora, reforçado por nós nesta quinta-feira”, reforçou o Prefeito de Flores.

  • Paulo Câmara apresenta Pacto Pela Vida a ministro da Justiça

     "O ministro teve a oportunidade de conhecer pessoalmente como funciona o Pacto Pela Vida. Ele já tinha conhecimento prévio dos resultados, mas agora ele viu o modo de funcionamento. E gostou do que viu. É uma política importante, e ele se colocou à disposição para possíveis parcerias. Nós vamos procurá-lo para conversar mais, porque a nossa preocupação em relação à segurança é permanente, não podemos descansar. Mesmo com os bons resultados alcançados, temos muito o que fazer ainda. Mas a expectativa é positiva, porque Pernambuco está numa trajetória descendente. São 17 meses de redução de homicídios", destacou Paulo Câmara.


    O governador pontuou ainda parcerias neste âmbito da segurança como necessárias e importantes para o restabelecimento da paz em Pernambuco e no Brasil. "Salvar vidas, buscar oferecer segurança à população, tem que ser feito diariamente, com a participação de todos. E o que vier de ajuda federal para esse tema, que precisa ter uma coordenação nacional, principalmente na questão do tráfico de drogas e de armas, é importante para Pernambuco", cravou.


     

    Para Moro, a participação do governador nas reuniões do Pacto Pela Vida simboliza o compromisso da gestão com a política de combate à violência. Ele afirmou que o programa é o caminho correto. "Fui convidado, gentilmente, pelo governador, para conhecer um pouco mais de perto o programa Pacto Pela Vida. Na minha opinião, é o caminho certo, esse trabalho com inteligência, com dados e com integração. Acho que é muito elogiável o fato de o governador participar dessas reuniões. Isso demonstra o envolvimento da mais alta autoridade do Estado nessa tarefa de redução da criminalidade. Acho que esse é o caminho, e nós temos que transformar isso em uma tendência permanente", avaliou o ministro, ressaltando que o Governo Federal quer ser parceiro nessas atuações para buscar indicadores criminais melhores para o Brasil inteiro, inclusive em Pernambuco.


     

    REDUÇÃO - Pernambuco completou, em abril deste ano, 17 meses consecutivos de redução dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) em relação ao mesmo período do ano anterior. No mês passado, ocorreram 309 homicídios, contra 355 em abril  de 2018, representando uma queda de 13%. No recorte do 1º quadrimestre dos dois anos, 2019 apresentou uma diminuição de 24,3% ou 387 vidas salvas (1.592 casos em 2018, contra 1.205 este ano).  Ao todo, 92 municípios pernambucanos e  o distrito de Fernando de Noronha não registraram nenhuma morte em seu território. 


    Em relação aos roubos e furtos, o Estado alcançou o 20° mês consecutivo de diminuição nos registros de Crimes Violentos Contra o Patrimônio (CVPs). Na comparação com o mesmo período de 2018, essa modalidade criminosa teve queda de 12,5%. No acumulado do ano, a redução é ainda maior, chegando a 17,21% de queda em relação à soma dos meses de janeiro a abril de 2018.

  • Humberto Costa: Bolsonaro não é bem-vindo no Nordeste

    A visita do presidente Jair Bolsonaro (PSL) a Pernambuco, prevista para a próxima sexta-feira (24), já enfrenta uma forte resistência de parlamentares da região. Líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), disse que o Nordeste "sempre foi discrimando pelo presidente", derrotado em todos os nove estados na eleição passada, e que até agora não apresentou nenhum projeto para o desenvolvimento regional.

    “O Nordeste, durante anos, sofreu com o descaso dos governantes do nosso país. Essa realidade só começou a mudar quando o presidente Lula assumiu o governo e, pela primeira vez, nós começamos a ser tratados como merecíamos. No entanto, todo esse esforço se esvaiu com na gestão de Michel Temer e, agora, com Bolsonaro. Aliás, desde que assumiu a gestão há quase cinco meses, o presidente já esteve na Suíça, no Chile, em Israel e duas vezes nos Estados Unidos. Mas jamais botou os pés no Nordeste. Isso dá uma ideia da prioridade que a região tem no seu governo”, afirmou o senador.

    Segundo Humberto, o presidente não conseguirá fugir da pressão das ruas por onde passar. “Bolsonaro não é bem-vindo aqui. E sabemos isso desde a eleição, quando o presidente foi derrotado no primeiro e no segundo turnos. Ele não veio enquanto ainda gozava de popularidade. Agora, quando a sua gestão caindo de podre, quer vir aqui. Se ainda não entendeu, é no Nordeste que ele vai entender o tamanho da sua rejeição”, afirmou o senador.

    “Os nordestinos nunca tiveram medo de ameaças. Ao ganhar a eleição, ele disse que o Nordeste não deveria pedir nada a ele, já que os governadores da região eram todos oposição ao seu governo. Mas o presidente pode ficar tranquilo, que nós não vamos pedir nada. Nós vamos às ruas lutar contra os retrocessos do seu governo”, disparou o senador.

  • Flores: Agentes de Endemias usam bomba costal motorizada e reforçam combate ao Aedes aegypti

     

    Mesmo após o Ministério da Saúde anunciar o resultado de um levantamento realizado em todos os municípios do território nacional, com o intuito de traçar o mapa atual de infestação do mosquito transmissor da doença e apontar que,  o município de Flores registrou índice menor que 1% – considerado satisfatório pelo Ministério.

     

    A Secretaria de Saúde do Município de Flores segue investindo em ações e equipamentos para combater o Aedes Aegypti – mosquito transmissor da dengue, febre amarela, zika e chikungunya.

    Esta semana, a equipe formada por Agentes de Endemias deu início aos trabalhos de borrifação que, tem por objetivo eliminar possíveis criadouros, além de conscientizar todos os munícipes sobre a importância de combater o mosquito.

    Para tornar o trabalho mais eficaz a prefeitura adquiriu duas bombas costais motorizadas, onde os agentes estão percorrendo todos os Bairros da Cidade, fazendo borrifação, para bloquear focos e possíveis criadouros do mosquito.