No STJ, ministra Laurita Vaz nega pedido de soltura feito para prefeito Lula Cabral


O andamento processual ocial do STJ informa que a ministra Laurita Vaz negou o pedido de liminar requerida no habeas corpus em favor do prefeito. A decisão ainda não foi disponibilizada às partes. Segundo fontes extrajudiciais, após esta decisão da ministra Laurita Vaz, o prefeito Lula Cabral deve seguir preso no Cotel, até uma eventual nova decisão.

A decisão foi comemorada por adversários locais do gestor socialista. Seus advogados podem agora entrar com novo habeas corpus, no Supremo Tribunal Federal (STF). Mais cedo, informou-se que os advogados do prefeito do Cabo de Santo Agostinho, Lula Cabral (PSB), entraram com um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O pedido foi protocolado nesta segunda-feira (5), no nal da tarde. O prefeito do PSB está preso, desde 19 de outubro, no Cotel.