Vereador Serratalhadense critica corte de verbas para assistência social Em sessão


Em sessão realizada nesta segunda-feira (05), Sinézio Rodrigues criticou a redução do repasse de verba para a assistência social, prevista na Proposta Orçamentária do Poder Executivo Federal e afirmou que esta ação afetará de forma drástica os trabalhadores e as famílias mais carentes.

“O governo prevê uma redução de 50% no orçamento da assistência social e isso vai afetar os que mais precisam dos programas sociais. Para ter ideia, vão ficar de fora  do Benefício de Prestação Continuada (BPC), 2,3 milhões de idosos e deficientes. Serão muitas pessoas desamparadas por programas que visam assegurar o direito a vida e a dignidade. No Bolsa Família serão 7 milhões de pessoas em situação de pobreza ou extrema pobreza que serão afetadas; serviços sociais, como CRAS e CREAS, que, inclusive, temos aqui em Serra Talhada, serão extintos por falta de recursos, um número que chega a 17 mil. É lamentável que quem pague o pato desta crise, que se instalou no país, sejam as pessoas que mais precisam. Se não revertemos isto teremos muitas famílias em situação de vulnerabilidade.” Afirmou Sinézio.O vereador, ainda, condenou o novo projeto da reforma da previdência e alegou que será bem pior que a proposta do governo anterior.

“Nesta nova proposta não querem incluir legislativo e militares. Os militares são minoria de aposentados mas que impacta com quase 50% do déficit que eles dizem que a previdência tem, sem falar nos bancos que deixam de pagar a previdência. Então nós precisamos nos atentar a estas movimentações; porque elas irão prejudicar os trabalhadores e quando o trabalhador está sendo prejudicado, nós vereadores, que estamos mais próximo da população, é que iremos ser procurados para poder auxiliá-lo, então temos que começar a levantar esse debate e conscientizar a população neste sentido.” Declarou o vereador.