Retrato falado de suspeito de furar pessoas com agulhas é divulgado


A Polícia Civil de Pernambuco, através dos peritos papiloscopistas, preparou a perícia iconográfica, mais conhecida como retrato falado, de um suposto envolvido no caso em que foliões teriam sido expostos a picadas de agulhas durante o carnaval. Cinco pessoas procuraram a Unidade Móvel que a PCPE instalou, na quinta-feira (07), no Hospital Correia Picanço, no bairro da Tamarineira.

De acordo com a Polícia Civil, até o momento apenas cinco pessoas formalizaram a denúncia em Boletim de Ocorrência. Uma delas permaneceu durante três horas na delegacia móvel auxiliando no trabalho da perícia iconográfica.

"A vítima descreve com riqueza de detalhes esse retrato falado. Há uma discrepância entre o número de pessoas que procuraram o Correia Picanço em detrimento ao número de pessoas que formalmente realizadam o BO na Polícia. Temos apenas cinco pessoas que formalizaram a ocorrência", informou o chefe da Polícia Civil de Pernambuco, Joselito Kehrle do Amaral.