Final de semana trágico. Mortes foram confirmadas, após acidentes na PE-320


Final de semana foi de tragédias; 05 (cinco) mortes foram registradas; todas envolvidas em acidentes automobilísticos, na PE - 320 e BR - 232. No início da noite de sábado (09), um jovem florense morreu após colidir frontalmente com uma F-4000 quando pilotava uma motocicleta pela rodovia estadual PE-320. Segundo populares, Diones Silva de, 19 anos (foto), tentou uma ultrapassagem e acabou se chocando com veículo que voltava de uma vaquejada.

Já neste domingo, um choque entre um ônibus de turismo de Afogados da Ingazeira e uma Hillux de Serra Talhada terminou com saldo de um morto no quilômetro 430. O condutor da Hillux,  Joeilson Pereira de Souza, 31 anos, conhecido como Neném, morreu na hora.

Uma outra informação é de que, uma Paraty bateu em um caminhão no início da noite no mesmo local. O caminhoneiro teria reduzido para ver o ônibus no local do acidente. As vítimas estariam na Paraty.

Outro acidente, na PE -320, na altura do distrito de Canaâ,  um veículo capotou por diversas vezes e com impacto os ocupantes 02 (duas) pessoas acabaram falecendo após darem entrada no Hospital Professor Agamenon Magalhães. Quatro pessoas estavam no veículo.

José Nilson dos Santos Silva, 31 anos, que residia no distrito de Varzinha, em Serra Talhada, e Thaís Silva Andrade, 21 anos. Outras duas encontram-se em estado grave: Maria Eduarda Noel da Silva, 19 anos e Juciene Vicente da Silva, 22.

As mortes foram confirmadas pelo João Antônio, Diretor da Unidade, que narrou o momento de pânico no Hospam.

“Hoje aconteceram diversos fatos e acontecimentos trágicos com pessoas que posteriormente se tornaram pacientes do HOSPAM; quatro graves acidentes em um único dia”, disse João continuando:

“Nos deparamos com 2 pacientes gravíssimos, 1 paciente mais estável e infelizmente a perda de 4 pacientes. Infelizmente os pacientes que perderam suas vidas, já não deram mais entrada no HOSPAM em estado que pudéssemos lutar por elas”, lamentou.

 

João ainda, disse que, “num cenário de caos conseguíssemos salvar 3 vidas e ainda mais, fazer 2 remoções com acompanhamento médico em 2 ambulâncias UTI Móvel para grandes centros”, relatou.  

 Com informações de Nilljunior e Farol