Márcia Conrado diz que encontrou solução para o SAMU


2

Aconteceu, nesta segunda-feira (09), em Serra Talhada, a reunião de apresentação de viabilidade para implantação dos Serviços de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência - SAMU, na 3ª Macro Região de Saúde.

O encontro aconteceu após uma apresentação de viabilidade feita por, Aron Lourenço e Artur Amorim aos prefeito ligados ao Cimpajeú, que terá como objetivo, gerenciar os serviços de atendimento de urgência e emergência de forma consorciada.

A proposta para a 3ª Macro região abrangerá uma área de 8.645.991 km2, contemplando as seguintes cidades: Serra Talhada, Arcoverde, Buíque, Custódia, Ibimirim, Inajá, Jatobá, Manari, Pedra, Petrolândia, Sertânia, Tacaratu, Tupanatinga, Venturosa, Afogados da Ingazeira, Carnaíba, Iguaracy, Ingazeira, Quixaba, Santa Terezinha, Solidão, Tabira, Itapetim, Tuparetama, São José do Egito, Brejinho Betânia, Calumbi, Flores, Santa Cruz da Baixa Verde, Triunfo, Cranaubeira da Penha, Floresta, São José do Belmonte e Itacuruba.

 Aron Lourenço, secretário executivo de saúde de Serra Talhada, Arthur, e toda a equipe  do CIMPAJEÚ estiveram em Minas Gerais estudando o modelo de consórcio implantado lá.
 
O prefeito Luciano Duque ressaltou a importância da união para atender a proposta. “Nós temos que estar abertos a essa solução, temos que nos unir e construir essa política“, disse o prefeito.

O prefeito de afogados e presidente da AMUPE, José Patriota, falou sobre a importância do serviço para a população e sua implantação em Serra Talhada.
 
“Precisamos ter objetividade. Com certeza, Serra Talhada é o lugar mais adequado para a implantação desse sistema de saúde integrado”, disse Patriota.

Márcia Conrado, secretária de saúde e uma das articuladoras do novo modelo de implantação, defendeu o modelo de consórcio para o SAMU.
 
“Há 5 anos estamos buscando uma forma viável para implementação do SAMU, não nos contentamos com o modelo tradicional, vimos que não daria certo, ao invés de procurar desculpas, fomos atrás de uma solução”, falou Márcia.
 
A secretária vem se reunido com seu grupo e autoridades políticas para resolverem toda questão do SAMU. “Temos que ter pressa, está é uma ferramenta de vida ou morte”, concluiu Márcia.

Na mesa de debate estiveram: o prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque; o vice-prefeito, Márcio Oliveira; a secretária de saúde de Serra Talhada, Márcia Conrado; o secretário executivo da secretária de saúde, Aron Lourenço; o presidente da Câmara, Manoel Enfermeiro; o prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da AMUPE, José Patriota; o promotor público, Dr. Rodrigo Amorim; a coordenadora da 11ª Geres, Karla Milene; e o prefeito e representando o Cimpajeú - Consórcio de Integração dos Município do Pajeú, Emanoel Fernandes; também estiveram presentes prefeitos e secretários de outras cidades que serão beneficiadas.
 
 

1