JUNIOR CAMPOS
  • Paulo Câmara visita Casa de Recuperação Cristo Liberta

    O governador Paulo Câmara dedicou a manhã deste domingo (12.08), Dia dos Pais, para conhecer a comunidade terapêutica Cristo Liberta, localizada em Igarassu, na Região Metropolitana do Recife. A casa de recuperação atende, atualmente, 194 dependentes químicos, através de doações dos familiares, sociedade civil e escolas da região, que disponibilizam a merenda excedente. Acompanhado do prefeito de Olinda, professor Lupércio, o chefe do Executivo estadual conheceu as dependências do espaço e conversou com os assistidos. 

    "Venho aqui como governador, pai de família e cristão. Tenho acompanhado durante muitos anos o mal e a destruição que as drogas causam nas famílias e na sociedade. E a gente fica muito feliz em poder conhecer projetos como este, que acolhem e dão oportunidades de reabilitação e transformação de vida através da fé. Eu saio daqui com ainda mais convicção de que tenho e vou trabalhar muito para oferecer novas oportunidades, no caminho do bem, para aqueles que desejam e precisam mudar de vida. Eu espero vê-los recuperados, voltando para suas famílias e nos ajudando a trabalhar por um Pernambuco cada vez melhor para todos os pernambucanos", pontuou o governador.
     

    O ex-dependente químico e atual coordenador do espaço, Henrique Rodrigues, de 45 anos, contou como foi fundamental o acolhimento recebido no seu processo de reabilitação. "Cheguei aqui, há nove anos, com o casamento destruído e minha mãe vivendo à base de remédios. Vivia sujo, sem perspectiva nenhuma mais de vida. Mas esse lugar me deu a oportunidade de mudar, de ser outra pessoa. Graças a Deus, meu casamento foi restituído; minha mãe, hoje, tem orgulho de mim. Então, eu sou muito grato por esse lugar e por continuar aqui, ajudando outros homens que passam pela mesma situação que eu passei um dia", declarou. 
     
    CRISTO LIBERTA - Há 10 anos atuando na reabilitação de dependentes químicos, a organização já atendeu cerca de dez mil homens, a partir dos 18 anos. O programa de regeneração de vidas atua com atividades pedagógicas, espirituais e de convivência, visando o resgate da autoestima e dignidade dos assistidos. Além de trabalhar em serviços diversos de manutenção do local, os recuperandos têm a oportunidade de concluir os estudos através das aulas do supletivo, oferecidas na casa de recuperação.


  • Armando defende criação das patrulhas comunitárias rurais

    O candidato ao governo do Estado pela coligação Pernambuco Vai Mudar, senador Armando Monteiro (PTB), defendeu, na tarde deste sábado, em Gravatá, no Agreste, uma maior parceria com os municípios na área de segurança pública para diminuir os altos índices de criminalidade. Em entrevista coletiva à imprensa da região, Armando falou sobre mecanismos de intervenção do Estado para a manutenção da tranquilidade nas cidades do Interior, como as patrulhas comunitárias rurais. 

    Armando lembrou que já faz tempo que o interior deixou de ser tranquilo e uma opção para quem teme a violência das grandes cidades. "Temos que enfrentar a criminalidade, levar a proteção do Estado ao cidadão que se sente com medo até mesmo na zona rural. Por isso, a ideia é criar a Patrulha Comunitária Rural e, assim, restaurar o que conquistamos com o Pacto pela Vida até 2014", afirmou.

    Ao lado do seu vice, Fred Ferreira (PSC), dos candidatos ao Senado, Mendonça Filho (DEM) e Bruno Araújo (PSDB), da suplente de Bruno, Betinha Nascimento, do prefeito Joaquim Neto (PSDB) e de lideranças ligadas ao chefe do Executivo, Armando criticou o fechamento das delegacias durante a noite e nos fins de semana. "O crime não escolhe a hora. Quando o bandido sabe que a delegacia está fechada, está se criando o horário para ele trabalhar. Vamos ampliar o efetivo e fazer as delegacias funcionarem de verdade", reforçou. 

  • Armando reafirma: Gosto de fazer entregas, sou ruim de promessas

    Armando Monteiro, candidato a governador da coligação Pernambuco vai Mudar, reagiu com bom humor nesta quinta-feira (9) a uma peça irônica distribuída pelo PSB via WhatsApp com o objetivo de tentar desgastá-lo. É um vídeo curto em que reproduz a seguinte frase de Armando, dita durante sabatina na imprensa: "Eu sou ruim de promessa". O candidato riu ao ver o filmete. "Sou ruim de promessas mesmo, gosto de fazer entregas", reafirma.

    Armando lembrou da extensa lista de obras e ações prometidas pelo atual governador do Estado, mas que não saíram do papel. Nos últimos quatro anos, o governo acumulou centenas de obras paralisadas, conforme relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE), se comprometeu a dobrar os salários dos professores, a construir 20 Compaz e 6 UPAs Especialidades, mas não fez.

    Cobrando responsabilidade na propagação de promessas durante campanha eleitoral, Armando avisou: "Se essa eleição for um campeonato de promessas, vou ficar mal colocado, exatamente porque respeito os limites do que pode ser realizado."
     

  • Paulo destaca queda consistente dos índices de violência no Estado

    O governador Paulo Câmara comandou, na manhã desta quinta-feira (09.08), mais uma reunião semanal do Pacto Pela Vida (PPV), realizada na sede da Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag), no bairro de Santo Amaro, no Recife. Na oportunidade, o chefe do Executivo acompanhou os resultados alcançados no primeiro semestre de 2018, que apresentaram uma redução de 21,9% nos casos de Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP), e 21% nos registros de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI).

    Na ocasião, também foram analisados os números parciais do mês de julho, que serão apresentados à população no próximo dia 15 deste mês, pela Secretaria de Defesa Social, mas que também já apontam para uma nova redução, em relação ao mesmo período de 2017.

    "Tivemos um mês de julho satisfatório, diante da dificuldade que é, hoje, fazer segurança pública no Brasil. Alcançamos uma redução importante de 21% nos números de CVLI e CVP, no primeiro semestre de 2018. Chegamos ao 9º mês seguido de diminuição dos registros de CVP e ao 8º mês de queda nos índices do CVLI. Isso reflete o nosso compromisso e o conjunto de esforços que vem sendo priorizado de forma conjunta, através do Pacto Pela Vida. A população já reconhece que estamos no caminho certo, que estamos dando respostas cada vez mais rápidas. E não vamos parar. Vamos continuar trabalhando para manter a consistência dessa redução da violência em Pernambuco", destacou o governador.

    No primeiro semestre de 2018, os casos de homicídios em Pernambuco tiveram uma redução de 21% em relação ao mesmo período de 2017. No total, foram 2.279 ocorrências do tipo registradas entre janeiro e junho de 2018, contra 2.875 notificados no mesmo período do ano passado.  Já em relação aos Crimes Violentos contra o Patrimônio, nos seis primeiros meses de 2018, os casos registrados tiveram uma redução de 21,9% em relação ao mesmo período de 2017. No total, foram 49.824 ocorrências do tipo entre janeiro e junho de 2018, contra 63.827 notificados no mesmo período do ano passado.

  • Armando reafirma em sabatina: Voto em Lula

    O candidato ao governo do Estado pela coligação Pernambuco Vai Mudar, senador Armando  Monteiro (PTB), reafirmou, durante sabatina realizada na manhã desta quinta-feira (9), na Rádio Jornal, que vai votar no ex-presidente Lula nas eleições presidenciais desse ano. "Mantenho minha posição. Se Lula for candidato, eu voto em Lula", disse Armando durante a entrevista. "O presidente Lula é alguém em que eu identifico um símbolo: ele veio de Pernambuco, e construiu uma liderança, com um olhar sobre os mais carentes", completou.


    "Lula fez muito por Pernambuco. Não há um grande projeto realizado no Estado que não tenha a participação de Lula: a Fiat, a refinaria, os estaleiros, a transposição do Rio São Francisco, o Prouni, a ampliação do bolsa-família , a politica de valorização do salário mínimo. Lula melhorou a condição de vida de milhões de pessoas", destacou.

    Armando e Lula trabalharam juntos no período em que o senador esteve à frente da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o líder petista era presidente, alinhando parcerias que foram essenciais para a qualificação profissional e atração de indústrias. Estiveram juntos no mesmo palanque em 2010 e 2014 – inclusive com duas vindas de Lula ao Estado para pedir votos para o petebista. Além disso, Armando foi ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio no governo Dilma Rousseff.

    Armando aproveitou para criticar o governador Paulo Câmara pelo processo "violento" que deixou de fora da disputa pelo Palácio das Princesas a vereadora do PT do Recife Marília Arraes. "Como é um governo é mal-avaliado, ele precisa se agarrar com o presidente lula, como tábua de salvação, e eliminar concorrentes", ressaltou o candidato ao governo, enfatizando ainda que o pré-candidatura da petista era legítima. "Sempre a postulação de Marília. Ela é guerreira, ela é combativa. Ela foi pro PT quando todo mundo estava saindo", continuou Armando, lembrando o apoio que recebeu da neta do ex-governador Miguel Arraes em 2014.

    SEM CONTRADIÇÃO – Armando ainda rebateu as colocações de que a frente liderada por ele tenha dificuldades em estabelecer uma agenda tendo a mudança de Pernambuco como ponto comum. "Nós temos trajetórias distintas, mas nos reunimos em uma frente por Pernambuco. Onde meu enfoque sobre segurança ou modelo de gestão pode ser diferente do dos meus companheiros?", questionou.
     

  • PT se alia a partidos que apoiaram impeachment

    Apesar do discurso de que Dilma Rousseff foi vítima de um "golpe", o PT se aliou em 15 Estados a partidos que apoiaram o impeachment da presidente cassada em 2016 e integraram o governo Michel Temer. Levantamento feito pelo jornal O Estado de S. Paulo mostra que o PT será cabeça de chapa ao governo em seis Estados em coligações com partidos que foram favoráveis ao impedimento. Na mão inversa, outros nove candidatos a governador de siglas que votaram pelo afastamento de Dilma vão ter o apoio do PT.

    Desses nove, há filiados ao MDB, PSD, PTB, PR e Rede. Outros quatro são do PSB, partido que em 2016 orientou voto favorável ao afastamento da presidente cassada. Agora, porém, o PSB - que sempre foi um aliado histórico dos petistas - fechou acordo nacional com o PT para não apoiar formalmente nenhum candidato à Presidência.

  • João Campos é denunciado por campanha antecipada

    João Campos (PSB), filho do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos e pré-candidato a deputado federal, foi denunciado pelo Ministério Público Eleitoral de Pernambuco por suposta propaganda antecipada em evento realizado no mês de junho intitulado “Cavalgada de São João”.

    Além de João, o pré-candidato a deputado estadual Aglaílson Victor (PSB) e a prefeita de Brejão Beta Cadengue (PSB), todos socialistas, também foram acusados. As informações são do Blog do Jamildo.

    Segundo o processo, João Campos e Aglaílson Victor, anteciparam o início de suas campanhas eleitorais durante a cavalgada. Durante o evento, ressalta a denúncia, camisas uniformizadas com os nomes dos postulantes e bonés teriam sido distribuídas, o que é proibido pela legislação.

    Após a cavalgada, foi servida uma feijoada aos participantes, ocasião em que houve apresentação do cantor Cláudio Rios, conhecido como “O Vaqueiro do Forró”, na Quadra Poliesportiva Genival Cadengue de Santana, pertencente ao município.

    Segundo a denúncia, a caracterização de propaganda eleitoral antecipada na conduta dos representados é nítida, pois João e Aglaílson, com apoio da prefeita de Brejão, cidade onde foi realizado o evento, “buscaram, de modo ostensivo e prematuro, impulsionar sua potencial candidatura no pleito que se avizinha, configurando manifesta propaganda eleitoral antecipada. Isso se revela, com clareza e em destaque, nas camisas e bonés distribuídos e diante da participação dos representados em evento com oferecimento de feijoada e apresentação de forró a eleitores”.

    Além da propaganda antecipada, o MP Eleitoral salienta ainda que a ação configura conduta vedada a agentes públicos, tendo em vista que a quadra poliesportiva do município foi usada em benefício dos então pretensos candidatos.

    Em julho, o MP Eleitoral propôs quatro novas ações contra ainda pré-candidatos pela realização de propaganda eleitoral antecipada em outdoors ou mídias similares em bairros do Recife. Os alvos das representações foram Paulo Câmara (PSB), governador de Pernambuco, Felipe Carreras (PSB) e Daniel Coelho (PPS), deputados federais, Francismar Pontes (PSB), deputado estadual, e Fred Ferreira (PSC), vereador e candidato a vice na chapa de Armando Monteiro (PTB). Todos buscam reeleição ou novo cargo eletivo.

    A realização de propaganda eleitoral só é permitida a partir de 16 de agosto, dia seguinte ao término do prazo para o registro de candidaturas.

  • Ronaldo evita falar sobre possível rompimento com Kaio e explica encontro com Carreras

    Neste sábado (04) foi espalhado nas redes sociais que o vereador Ronaldo de Dja estaria fechando apoio ao deputado federal Felipe Carreras (PSB) do Recife. Isso caiu como bomba no colo do seu aliado o deputado federal Florestano Kaio Maniçoba (SD), que recebeu a notícia através de grupos de aplicativo de mensagens instantâneas.

    Ronaldo esteve apoiando Augusto César depois rompeu com o mesmo para apoio o então deputado Rodrigo Novaes e mais uma vez Ronaldo surpreende ao romper próximo ao pleito eleitoral com Maniçoba, que até poucos estiveram nas festividades do Bairro Borborema reduto eleitoral do vereador.

    Aliado de Maniçoba, em reserva, sobre o assunto disse  acreditar na índole de Ronaldo. “É um pessoa correta, honesta e nunca nos faltou como também sempre estamos dando apoio a todas as ações do parlamentar, acredito que isso seja brincadeira de mal gosto”.

    No governo, aliados de Duque têm externndo a insatisfação do prefeito com essa situação e que não aceitaria de nenhuma forma o apoio do vereador a outros deputados. 

    OUTRO LADO:  O blog buscou contato com Ronaldo que resimiu em dizer: "Depois a gente conversa...fui para uma reunião com o pessoal da educação e ele (Felipe Carreras) estava lá e ele tem boas propostas para área de esportes em Serra Talhada. Só isso amigo e depois a gente conversa", repetiu.

  • Sinézio Rodrigues define manutenção de candidatura nesta terça (07)


    Sinézio Rodrigues, vereador de Serra Talhada pelo o Partido dos Trabalhadores – PT define hoje, terça-feira (07), se mantém ou não o nome para uma disputa por uma cadeira na Assembleia Legislativa de Pernambuco – ALEPE. Rodrigues ao lado de Luciano Duque, prefeito de Serra Talhada foi um dos grandes responsáveis por levantar o nome de Marília Arraes (PT), em direção a uma candidatura ao Governo de Pernambuco, com embate direto Paulo Câmara (PSB).

    Após assistir Marília ser rifada pela própria legenda, Sinézio Rodrigues, ao falar com Júnior Campos, ainda nesta terça (07), explicou e adiantou o seguinte:

    “Amigo Júnior Campos estou chegando ao Recife. Vou participar de três reuniões durante todo o dia de hoje, que tem como objetivo avaliar a manutenção ou não da minha candidatura, diante deste cenário...eu não subo no palanque de Paulo Câmara e ai fica difícil, nesta conjuntura a gente fazer campanha  para deputado. Então, à tarde vamos ter uma posição se a gente mantém ou não essa candidatura”, disse.

  • Polícia Federal aponta falha mecânica como causa do acidente que vitimou Eduardo Campos

    A conclusão do inquérito que investiga as causas do acidente que vitimou o ex-governador Eduardo Campos e mais seis pessoas, ocorrido em 2014, aponta que houve falha mecânica na aeronave Cessna 560XL. As informações foram apresentadas às famílias do ex-governador e de outras vítimas do acidente, na manhã desta segunda-feira (6), em uma reunião ocorrida no Aeroporto Internacional do Recife-Guararapes/Gilberto Freyre.

    O relatório da PF discordou da conclusão do Cenipa, apresentada em janeiro de 2016. Na ocasião, o órgão havia apontado que a queda foi ocasionada por falha humana somada às condições meteorológicas no local. Para Antônio Campos, no entanto, a hipótese de sabotagem não pode ser descartada. “Quando o relatório for apresentado ao Ministério Público Federal e perante o juiz da 5ª Vara de Santos (SP), vou fazer questões suplementares nesse sentido para serem respondidas pelo delegado”. O advogado disse que vai apresentar alguns documentos que embasam a suspeita. “Temos vários elementos fáticos que mostram que o avião esteve em oficinas e em hangares sem segurança. É possível que uma falha mecânica seja provocada (intencionalmente)”.

     

    A Polícia Federal ainda não se posicionou oficialmente sobre o caso. Entre os familiares de Eduardo Campos presentes na apresentação estavam a viúva do ex-governador, Renata Campos, e os filhos. 

  • Lula fica fora do horário eleitoral na televisão

    A eleição presidencial terá sete candidatos com "padrão Enéas" de propaganda, ou seja, com menos de 15 segundos para pedir votos em cada bloco do horário eleitoral fixo. Um deles é o deputado Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas no cenário em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado e preso na Operação Lava Jato, não é incluído.

    Também estão nessa situação Guilherme Boulos (PSOL), Cabo Daciolo (Patriota), José Maria Eymael (DC), Vera Lúcia (PSTU), João Goulart Filho (PPL) e João Amoêdo (Novo).
     
    Na campanha presidencial de 1989, o então candidato Enéas Carneiro (Prona) se notabilizou como o mais caricato dos chamados "nanicos" por falar de forma rápida na TV e concluir sempre seus discursos, aos gritos, com o bordão "Meu nome é Enéas!".

  • Armando Monteiro cumpre agenda em São Caetano, no Agreste

    O candidato ao governo do Estado pela coligação Pernambuco Vai Mudar, Armando Monteiro (PTB), foi recebido, na noite deste domingo, por lideranças políticas de São Caetano, no Agreste, e reforçou o palanque da mudança, acompanhado dos postulantes Às duas vagas no Senado Bruno Araújo (PSDB) e Mendonça Filho (DEM).

    Nos encontros, a mensagem de Armando ratificou a união em torno do projeto que vai tirar Pernambuco da estagnação: "É muito positivo a gente merecer a confiança de grupos que convergem para uma proposta que nós representamos no Estado. É motivo de muita alegria e nos anima nessa luta".

    Armando esteve com o ex-prefeito Doutor Neves (PTB), o ex-vice-prefeito, Jeovásio Almeida, e do empresário Luciano do Mercado (sem partido) – na casa deste último também se encontravam o prefeito de Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste, Edson Vieira (PSDB), e sua esposa, Alessandra Vieira (PSDB), candidata a deputada estadual.

    As agendas em São Caetano finalizaram o primeiro dia de Armando após a convenção histórica que oficializou o nome do senador como candidato na disputa pelo Palácio do Campo das Princesas. Antes, a chapa majoritária da coligação esteve em Igarassu, pela manhã, e em Pesqueira, à tarde.

    Na casa de Doutor Neves, sete vereadores de São Caetano estiveram presentes com Armando: Abraão Gomes (PTB), César Andrade (PSDC), Inácio Guerreiro (PROS), Guga Jogador (PMN), Jack Leoni (PSDB), Jean Peixoto (PRB) e Makoy (PV).

    Mendonça e Bruno acompanharam Armando nas três visitas. "A gente precisa mandar o governador que está aí para casa, porque não deu conta do recado, e colocar Armando no lugar", defendeu o democrata. Já Bruno destacou: "Nós reunimos nossas experiências para, juntos com Armando, estarmos prontos para mudar Pernambuco".

  • Danilo Cabral reúne militância e prefeitos de importantes regiões de Pernambuco

    O deputado federal Danilo Cabral foi um dos poucos postulantes à reeleição, que neste domingo (05), durante convenção da Frente Popular de Pernambuco mobilizou uma caravana não só de militantes socialistas, como também, de prefeitos de regiões importantes de Pernambuco; a exemplo do prefeito Marconi Santana de Flores, Sérgio Hacker de Tamandaré, Ana Célia de Surubim, Isabel Hacker de Rio Formoso, Danilo Godoy de Bom Conselho e Anchieta Patriota de Carnaíba.

    Além da força política, Danilo chegou para o processo de reeleição após, uma expressiva atuação na Câmara Federal, com duros discursos e poscionamentos contrários, em direção ao governo Temer do MDB.

  • Lula e Eduardo Campos são exaltados em convenção da Frente Popular de Pernambuco

    Imagens: Júnior Campos

    Enquanto a oposição fez sua convenção entorno do nome Armando Monteiro no Classic Hall, ambiente que chega a aconchegar até 15.000 pessoas, a coordenação da campanha de Câmara (PSB), liderada por Antônio Figueira e Renata Campos decidiu fazer a sua no Clube Internacional, que comporta – no espaço interno - no máximo 5.000 pessoas, porém o número de militantes fora do espaço reservado para o ato de convenção foi volumosamente ocupado por lideranças políticas e caravanas de diversas regiões de Pernambuco, que segundo os organizadores ultrapassou a contagem de 20 mil pessoas.

    O lugar foi considerado pelo público desconfortável e sem espaço para uma Convenção de Reeleição de um Governador, pois geralmente, os espaços são uma estratégia para a largada da campanha política, e servem para medir a força do candidato através do eleitorado, em quantidade, que se fará presente.

     Da Região do Sertão do Pajeú e Moxotó pernambucano, nós registramos a presença do prefeito Marconi Santana, de Flores, Djalma de Solidão, Zeinha de Iguaraci, Manuca de Custódia e de Sandrinho, vice-prefeito de Afogados da Ingazeira.

    No palco, o pré-candidato a deputado federal, Tadeu Alencar, fez coro com as vozes que ecoam na estratégia do PSB em exaltar o ex-presidente Lula e criticar o presidente Temer do MDB.

    Tadeu se referiu ao governo Temer como "governo impopular", e segue com o jogo político do PSB em reverter à popularidade de Lula a favor de Câmara e de seu grupo.

    Já o Deputado Estadual governista, Isaltino Nascimento, enalteceu a gestão de Paulo Câmara que segundo ele, "fez ações importantes no estado e deu atenção aos agricultores", afirmou. Isaltino ainda aproveitou para criticar a oposição declarando que a mesma "tem a cara de Temer".

    Ao mesmo temo que Isaltino discursava, o público presente na convenção gritava e exaltava a chapa governista com o bordão:

    “É Paulo e Luciana, o povo não se engana!" Após a fala de Isaltino, o Deputado Estadual Tony Gel, candidato à reeleição, garantiu que Paulo Câmara vai repetir a votação que teve em Caruaru nas eleições passadas – 76% dos votos válidos.

    oão Campos, filho de Eduardo Campos, saldou os presentes, ressaltando a história política do pai. "Lembro que a quatro anos, meu pai apresentava o nome do senhor. Ele dizia que tinha deixado Pernambuco cheio de esperança para lutar por um Brasil diferente", falou. João disse ainda que fica feliz por ver a esqueda unida na convenção. 

    Logo após a fala de João Campos, exibiram um vídeo do governador falecido Eduardo Campos, apoiando Paulo Câmara. No vídeo, Campos fala da competência e seriedade de Paulo Câmara. "O líder tem que ter a serenidade para conduzir com firmeza e conhecimento. Tem que tá bem cercado, buscar pessoas sérias e competentes, capazes. Agora é hora da competência da seriedade do ser humano extraordinário que é Paulo Câmara que vai fazer um belo travalho por Pernambuco", diz Eduardo na gravação.

    Já Humberto Costa declarou que o integrantes da chapa estão “unidos em prol da candidatura de Lula”. “Decidimos ficar com a esquerda, com a unidade das forças populares, unidos com Pernambuco e Brasil”, disse ele. “A luta continua e a Frente Popular tem a reintegração do PT”.

    Humberto Costa declarou ainda que os integrantes da chapa estão “unidos em prol da candidatura de Lula”. “Decidimos ficar com a esquerda, com a unidade das forças populares, unidos com Pernambuco e Brasil”, disse ele. “A luta continua e a Frente Popular tem a reintegração do PT”.

    Luciana Santos, vice de Câmara (PSB) disse em seu discurso que "a parceria entre Eduardo Campos e o presidente Lula foi o tempo em que Pernambuco mudou a sua matriz econômica, e trouxe a Refinaria Abreu e Lima, a Hemobras e muitas outras obras importantes para o Estado". "Apesar da perseguição de que você, Paulo, foi vítima, você está aqui governador, lutando por Pernambuco. Queriam tirar a refinaria, a Hemobras e privatizar a Chesf. Mas você lutou", destacou ela.

     

     

     

     

     

     

  • João Campos arrasta multidão em convenção do PSB

    O filho do ex governador Eduardo Campos, João Campos, chegou à Convenção Peessebista e foi ovacionado e aclamado pela militância presente no local. 

    João Campos teve de lidar com o assédio dos militantes que parecem extasiados com a presença do filho de Renata Campos. Muito material publicitário e uma onda de oba! oba! é feita em cima do herdeiro político da família Campos.

    João é candidato a Deputado, e as manifestações pela sua presença parecem ofuscar até a presença do próprio Governador.

    Que ainda não chegou à Convenção.

  • Blog cobre convenção do PSB, confira imagem e primeiras informações

    O PSB – Partido Socialista Brasileiro, de Pernambuco, realiza sua Convenção agora às 10h (dez horas da manhã), no Clube Internacional do Recife, para oficializar de vez, o projeto de reeleição do Governador Paulo Câmara, juntamente com os partidos aliados a esse projeto.

    De acordo com informações repassadas a este blog, o Governador, no entanto, só chegará ao local da convenção por volta das 12h30 (meio dia e meia), onde irá discursar e anunciar Luciana Santos, do PC do B – Partido Comunista do Brasil, como sua Vice, na chapa.

     O blog também apurou que a retirada da candidatura de Marília Arraes, ao Governo de Pernambuco, se deu por participação ativa da anunciada Vice, Luciana Santos. A comunista teria ajudado nas negociações junto ao PT, para que a aliança entre PT e PSB fosse concretizada no estado, e assim Marília fosse rifada, o que garantiu um certo conforto para Câmara tentar sua reeleição no pleito eleitoral deste ano.

  • Em convenção, Armando (PTB) diz que o governo de Câmara (PSB) tem a marca da omissão

    O senador Armando Monteiro (PTB) fez uma conclamação ao povo de Pernambuco, durante a convenção que lhe oficializou como candidato ao governo pela frente de oposição "Pernambuco Vai Mudar":  chegou o momento de olhar para o futuro e de, tendo um público, segundo a assessoria, de mais de 15 mil pessoas como testemunhas, homenagear quem mais merece: o povo pernambucano.

     

    O evento ocorreu neste sábado (4), reunindo candidatos e representantes dos 13 partidos que compõem a aliança liderada pelo petebista: PTB, PSDB, DEM, PSC, PPS, PRB, Podemos, PV, PSL, PRTB, PHS, PSDC e PMB. 

     

    Armando desferiu críticas contundentes à letargia que tomou conta do Estado desde que o governador Paulo Câmara tomou posse, em janeiro de 2015.  "Sabemos que a eleição de 2014 não foi uma eleição em que apenas se elegeu um governador. Foi uma homenagem ao ex-governador Eduardo Campos", disse o candidato a governador, emendando: "Mas essa justa homenagem de seguiu uma grande decepção. Esse governo tem a marca da omissão: falhou na saúde, na educação, na segurança."

     

    Para Armando, Pernambuco vive um momento em que a pressa do povo em se ver livre dos problemas não se conecta com a do governo, que não responde à população com a urgência necessária. "São duas velocidades: a do povo, que sofre, a velocidade da vida real, e a velocidade desse governo: um governo lerdo, quase parado. Pernambuco tem pressa para compensar o atraso", enfatizou o candidato a governador, cujo palanque conta com o apoio de 94 candidatos a deputados federais e estaduais.

     

    AUTORIDADE - A questão da falta se segurança recebeu atenção especial do candidato Armando Monteiro. "Não estou fazendo uma promessa, estou dando um aviso: os bandidos não vão ter vida fácil. Vamos restaurar a autoridade, não vamos nos esconder atrás do balcão." 

     

    O candidato ao governo finalizou seu discurso lembrando que fará de tudo para elevar o nível do debate. "Mas, do jeito que a bola vier, nós vamos devolver.  Faremos o enfrentamento em qualquer campo. Eles apostaram que nós não chegaríamos unidos aqui. Pois erraram feio. Chegamos inteiros e coesos."

  • Militantes do PTB de todas as regiões do Estado participam do evento, no Classic Hall, em Olinda

    Imagem: Wellington Júnior, para o blog

    Militantes de todas as regiões do Estado participam, neste sábado (4), da convenção do grupo de oposição “Pernambuco Vai Mudar”, encabeçado pelo senador Armando Monteiro Neto (PTB), pré-candidato ao governo do Estado. O evento é realizado no Classic Hall, em Olinda. 

    O vereador Fred Ferreira (PSC) irá concorrer ao cargo de vice-governador. Na chapa majoritária, também serão oficializadas as candidaturas de Bruno Araújo e Mendonça Filho ao Senado.  

    Os prefeitos de Gravatá, Joaquim Neto (PSDB), de Ipojuca, Célia Sales (PTB), e de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), estão entre os representantes do interior que vieram trazer sua militância. O grupo dos Ferreiras, que foi anunciado na última sexta-feira (3), trouxe um número expressivo de militantes e seus candidatos ao Legislativo têm feito um discurso voltado ao segmento evangélico. 

  • Danilo Cabral mobiliza Parlamento para evitar cortes na Educação

    O deputado Danilo Cabral (PSB/PE), presidente da Comissão de Educação da Câmara Federal, vai apresentar proposta de moção de repúdio a eventuais vetos à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que atingem o orçamento de 2019 para educação. Também apresentará requerimentos para convocação dos ministros Esteves Colnago, de Planejamento, e Eduardo Guardia, da Fazenda, para esclarecerem cortes nos recursos da educação. O colegiado se reunirá na próxima semana, com a retomada das atividades legislativas no Congresso Nacional.

    "Depois de reduzir o orçamento de programas importantes, como de assistência estudantil das universidades, do Fies, do Ciência sem Fronteiras, a área econômica do governo Temer anuncia profundos cortes na área de pesquisa do Brasil, mais um duro golpe contra a educação pública brasileira", critica Danilo Cabral. O deputado destaca que, caso o governo realize o orçamento de 2019 proposto a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), mais de 400 mil pesquisas em todo o País serão paralisadas no segundo semestre do próximo ano.

    Dois dispositivos da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2019 podem ser alvo de veto do presidente Temer por sugestão de sua equipe econômica. Um deles estabelece a correção inflacionária do orçamento do setor. Ou seja, defende a manutenção do orçamento da educação em 2019 com correção no IPCA, garantindo R$ 5 bilhões mais para o setor. O outro artigo que pode ser vetado, de autoria de Danilo Cabral, assegura às universidades terem receitas próprias sem a obrigação de devolução ao Tesouro.

    Nesse momento, a LDO está para sanção ou não presidencial, o prazo para a resposta é até dia 14 de agosto. O texto da LDO é base para o Projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2019, que ainda não foi divulgado oficialmente pelo governo federal. "Por isso, a necessidade de mobilizar a sociedade brasileira para que o governo garanta os recursos necessários para a educação pública do País", destaca Danilo Cabral.

  • Marília Arraes desmente que teria desistido da disputa ao governo de PE

    NOTA OFICIAL

    Transparência e coragem são duas palavras que dizem muito sobre minha vida e minhas posições políticas. Por isso não posso deixar de me posicionar diante das especulações provocadas a partir de supostas declarações atribuídas a mim, indicando que eu estaria disposta a abrir mão da disputa ao Governo do Estado de Pernambuco. Isso NÃO é verdade.

    Minha pré-candidatura nasceu do desejo e da força da militância do PT, dos movimentos sociais e de uma imensa parcela de cidadãos e cidadãs que desejam o resgate de nosso Estado.

    Vencemos inúmeros obstáculos para chegar até aqui. Vencemos a desconfiança e o desinteresse pela política que cresce entre nossa população; vencemos a máquina dominada pelas forças golpistas e retrógradas; crescemos nas pesquisas, nos consolidamos e hoje somos muito mais que um projeto, somos uma realidade para o povo pernambucano que quer mudança.

    Vim à São Paulo para acompanhar a votação do recurso que foi interposto por integrantes da Executiva Nacional, para garantir que a democracia interna seja respeitada; estou aqui para defender a posição do PT de Pernambuco, definida por maioria absoluta dos delegados e delegadas que participaram, ontem, do encontro que aprovou a candidatura própria em Pernambuco.

    Não vim para negociar. A responsabilidade de cada um quem vai julgar é o povo no dia da eleição. Não estou aqui para isso. Estou aqui para lutar, como venho lutando dia e noite, pelo direito de termos em Pernambuco uma candidatura que verdadeiramente represente o projeto do PT, do presidente Lula e de nossa população.

    Desautorizo qualquer um que tente ou queira falar por mim porque as minhas palavras, são exclusivamente minhas, assim como a responsabilidade que tenho de representar esse projeto que vai muito além de uma pessoa, ou de uma candidatura. Representa a esperança da base do PT, respaldada pela maioria esmagadora no Encontro Estadual, e milhões de pernambucanos. Esperança não se negocia.