• Manifestantes ‘enterram’ políticos em Brasília

    Uma das principais pautas de reivindicação dos manifestantes de Brasília repudiava a lista fechada, que vem sendo defendida por vários políticos. No alto de um carro de som, a coordenadora do movimento Vem Pra Rua, Juliana Dias, discursou contra o modelo eleitoral proposto no Congresso, que considera “a coisa mais antidemocrática que existe”.

    “Lista fechada é contra a democracia. É votar no partido e não mais nas pessoas e eles põem lá dentro quem eles quiserem. Essa é a principal pauta do dia”, explicou. No modelo, defendido pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia, dentre outros parlamentares, os partidos definem previamente os nomes que estarão na disputa e o eleitor vota no partido e não mais no candidato.

  • Sebastião diz que vai buscar segundo mandato para federal e que relação com Luciano é ‘muito boa’

    Ainda comemorando o bom desempenho da legenda que comanda em Pernambuco. Sebastião Oliveira (PR), auxiliar de Paulo Câmara (PSB) na pasta de transportes, enquanto aliados de primeira hora dão como certo a sua presença como vice de Câmara no ao vindouro; ao falar com Júnior Campos na última quinta-feira (23) em Afogados da Ingazeira, o deputado federal licenciado assegurou que o seu projeto político é permanecer com o assento na Câmara Federal.

    “A gente não discute esse negócio de candidatura. O líder é Paulo Câmara. Quem vai escolher no momento certo é ele. Em respeito a ele e ao vice-governador Raul Henry, eu sou candidato à reeleição para deputado federal. Trabalhei nisso em 2016 com as pessoas que ajudei no estado, tenho um partido que saiu bem em 2016 sendo o segundo melhor partido em número de prefeitos e vereadores”, reforçou Sebastião e acrescentou:

    “Nós temos responsabilidade com o PR e temos como secretário, com o governador Paulo Câmara que está fazendo um brilhante trabalho, precisamos respeitar esse momento e 18 a gente discute em 18”.

    Quanto questionado sobre a aproximação com o prefeito Luciano Duque (PT), e um possível embate com o prefeito no pleito para deputado federal, Sebastião Oliveira, apesar de confirmar trégua de pé de guerra com o prefeito, não deixou de finalizar farpeando o adversário político.

    “Nossa relação está muito boa. Eu Luciano estamos fazendo uma parceria administrativa muito boa, ele tem a liberdade para ser candidato ao que quiser, mas eu acho que ele acabou de eleger e tem que cuidar da pauta administrativa do que política”, criticou.

  • O ingrato Patriota, o fenômeno João Campos, o gesto do prefeito de Betânia e o racha do PR em Flores

    PEGOU MAL: passagem do governador Paulo Câmara pelo Pajeú, na última quinta-feira (23), apesar de extremamente positiva, no tocante a entrega de ações e garantia de novos investimentos acabou sendo carimbada por fortes críticas de setores da imprensa e pelas insatisfações de gestores e lideranças políticas. Isso pelo fato do Chefe do Palácio do Campo das Princesas ter priorizado, em Serra Talhada, (pela segunda vez) uma emissora de rádio e ter atropelado a agenda, para atender os caprichos do seu auxiliar de primeira hora, Sebastião Oliveira (PR) de Transportes. Paulo deixou a ver navios, por exemplo, o aliado histórico do ninho socialista, Adelmo Moura prefeito de Itapetim.

    FENÔMENO: Filho do ex-governador Eduardo Campos, João Campos, hoje Chefe de Gabinete de Câmara, cargo em comissão que já foi ocupado pelo seu pai no governo de Arraes; apesar do nítido esforço para não ter os holofotes apontados para si, João roubou a cena e ofuscou a presença do governador Paulo Câmara (PSB).  Em Afogados e em Flores, a fila para fazer selfie com herdeiro político de Eduardo foi de fugir das vistas.

    VÁCUO NO PAJEÚ: O Palácio do Campo das Princesas precisa redesenhar seu staff político no Pajeú. A Casa Civil, assinada por Antônio Figueira, ainda não apontou um nome para fazer o serviço que era de Ronaldo Melo (PSB). Nos bons tempos, Eduardo não abria mão de Ronaldo nos corredores palacianos. Melo foi praticamente expulso da articulação política da região, por declarar apoio a Danilo Cabral e se inclinar contra Sebastião Oliveira.

    INGRATO: O presidente da Amupe e prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota do PSB continua dando um péssimo exemplo aos prefeitos de Pernambuco. O discurso do ex-prefeito Antônio Mariano na comunidade de São João, na visita do Ministro da Educação Mendoça Filho do DEM, não foi anotado por Patriota, que só sabe pedir. A palavra obrigado de fato não faz parte do vocabulário do gestor. O anfitrião ao fazer uso da palavra no ‘Pernambuco em Ação’ em Afogados, só se preocupou em cobrar e criticar a gestão do governador Paulo Câmara.

    PREFEITO EDUCADO: O prefeito de Betânia, Mário da Caixa do PTB, bem ao seu estilo foi discreto. No distrito de Fátima em Flores foi prestigiar o Cimpajeú, presidido por Marconi Santana do PSB. Além dele, mais 13 prefeitos estiveram no ato de entrega da perfuratriz para o consórcio. Mário evitou dividir o mesmo espaço com seu adversário político Wal Araújo e ficou junto com o público, mas acabou sendo notado por Marconi que o convidou para subir, e de pronto foi.

    CABEÇA FRIA: O prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque (PT) tem deixado muita gente sem dormir. Além de transitar com folga na esplanada dos Ministérios do Governo Temer do PMDB. Duque esta semana deu uma tapa de luva nos seguidores de Sebastião Oliveira do PR. O prefeito foi e ainda de quebra levou uma penca de auxiliares para casa de Oliveira. Na residência de seu adversário Luciano fez a farra: comeu, bebeu e ainda tirou foto com seu criador Carlos Evandro (PSB).

    FLORES: Não tem quem junte os cacos da oposição. Apesar de não declarar publicamente, Ivanildo, vice na chapa governista contra Marconi do PSB, não quer nem conversa com a ex-prefeita do município e já aprumou os passos em direção a ALEPE – Assembleia Legislativa de Pernambuco. Na busca de sair como protagonista em 18, o empresário jogou pimenta no caldeirão político da oposição, ao procurar o deputado Augusto César do PTB, adversário de Câmara e inimigo político histórico de Sebastião Oliveira (PR).

  • Armando celebra vitória de Josinaldo Barbosa na eleição da UVP

    O senador Armando Monteiro (PTB) comemorou a expressiva vitória conquistada pelo vereador e presidente da Câmara de Timbaúba, Josinaldo Barbosa (PTB) na eleição da União dos Vereadores de Pernambuco (UVP). O petebista foi reeleito neste sábado (25) para mais dois anos de mandato à frente da presidência da UVP. Em pleito realizado durante o Congresso de Vereadores e Servidores de Câmaras, que ocorre no município de Bonito, Josinaldo obteve 601 votos, conseguindo uma diferença de mais de 300 votos a mais em relação ao segundo colocado na disputa, o vereador de São Bento do Una, André Valença (PSB).

     

    "A vitória de Josinaldo Barbosa é um reconhecimento à sua liderança, que se consolidou ao longo de seu mandato na presidência da UVP. Essa larga conquista, que reuniu toda a base da representação municipal, dá mostras da capacidade de Josinaldo de articulação", destacou Armando Monteiro.

     

    O líder petebista afirmou ainda que o feito conquistado por Josinaldo representa uma vitória do vereador, da UVP e do PTB. "Essa é uma vitória expressiva para Josinaldo, para a UVP e para o PTB. Josinaldo é uma liderança valorosa e o PTB se honra em tê-lo em nossos quadros", completou o senador.

  • Flores: Filho de Eduardo Campos faz registro histórico ao lado da foto do pai

    Integrante da comitiva de Paulo Câmara, na intensa agenda do ‘Pernambuco em Ação’; o filho do ex-governador Eduardo Campos, João Campos, Chefe de Gabinete do Palácio do Campo das Princesas  aproveitou a visita ao município de Flores para conhecer, a nova sede Escola Estadual Dário Gomes de Lima, localizada no distrito de Fátima.

    A unidade, que é considerada a melhor da Rede Estadual de Ensino, ganhou um novo prédio em 2012, ainda na gestão de Eduardo Campos e Danilo Cabral como Secretário de Educação e foi destaque no resultado do IDEPE 2015, com médias 7.2, no ensino médio, e 5.9, no Ensino Fundamental. Atualmente, estão matriculados 587 estudantes dos ensinos fundamental e médio, moradores do distrito e da cidade em geral. O investimento total para a construção da nova unidade de ensino foi na ordem de R$ 2,5 milhões.

    Com a morte precoce de Eduardo Campos, na época candidato à presidência da república, a inauguração da unidade de ensino acabou sendo cancelada, e João externou a emoção de realizar o que o pai deseja fazer.

    “Em agradecimento, os alunos deixaram essa linda homenagem ao meu pai, que não pôde visitar a escola. Hoje eu tive a satisfação de fazer o que ele não fez e conhecer uma obra que foi entregue com a qualidade que os nossos jovens merecem. Hoje, a Dário Gomes de Lima está entre as melhores escolas de Pernambuco em termos de desempenho dos alunos. A visita desta quinta foi um momento único e que vai ficar marcado”, registrou o filho de Eduardo e Renata.

     

  • Deputado admite popularidade de Duque e Augusto, e diz que vai colocar o ‘bloco na rua’

    O Deputado Estadual Rogério Leão, (PR), disse ter recebido com muita tranquilidade os números que o Instituto Múltipla divulgou em Serra Talhada avaliando a situação de vários pré-candidatos, e de Deputados já votados na Capital do Xaxado e eleitos como ele. Rogério Leão pontuou com apenas 8 %, e para justificar essa baixa pontuação, o Deputado disse que "ainda está muito cedo. Tenho certeza que quando colocarmos nosso bloco na rua as coisas vão melhorar".  

    Sobre a liderança que o Deputado Estadual Augusto César (PTB), alcançou em Serra Talhada de acordo com o Múltipla, Leão explicou que seu concorrente e opositor ao seu grupo político, está na liderança, porque participou da campanha do Prefeito Luciano Duque (PT), que "é muito bem avaliado pela população do município".                        

    Rogério Leão também declarou que uma suposta aproximação do Prefeito Luciano Duque com o grupo do Governador Paulo Câmara, é improvável que se concretize, pois segundo ele, os dois grupos, o de Duque e o seu que é o mesmo do Governador, têm projetos antagônicos.

     

  • Marconi Santana destaca capacidade administrativa de Paulo Câmara

    A população do distrito de Fátima, no município de Flores, no Sertão do Pajeú, recebeu, na noite desta quinta-feira (23.03), o governador Paulo Câmara e comitiva para a solenidade de inauguração da vicinal PE-366. As obras de implantação e pavimentação contam com 12 km de extensão, partindo do entroncamento com a PE-337, em Sítio dos Nunes, até o distrito contemplado. Ao todo, foram investidos R$ 7,5 milhões na construção da estrutura, recursos oriundos do Fundo Rodoviário Estadual (Furpe).

     

    Após um dia cheio de compromissos administrativos na região, Paulo Câmara fez questão de destacar a importância desta iniciativa, que vai proporcionar, além de mais segurança e conforto, um estimulo à economia local. "O nosso objetivo é oferecer as condições necessárias para facilitar o ir e vir das pessoas, com mais agilidade e segurança. E são obras como essa também que ajudam o transporte mais eficaz das produções e comercialização locais. E eu, como governador, quero poder ajudar esses povoados mais distantes a saírem do isolamento e terem condições de se desenvolver", pontuou.

     

    A VPE-366 ganhou novos pavimento e sistema de drenagem. A conclusão dessa iniciativa está facilitando o acesso a Fátima e, consequentemente, melhorando o escoamento da produção agrícola do distrito, com cerca de três mil habitantes. A localidade é muito conhecida por manter vários poços artesianos e, principalmente pela fonte de água mineral, produto comercializado em diversas cidades.


    A nova rodovia contempla o município de Flores, no Sertão do Pajeú, beneficiando mais de 22 mil habitantes.

     

    Em seu pronunciamento, o prefeito Marconi Santana agradeceu, em nome de todos os moradores, a atenção que o governo tem tido com a cidade de Flores. "Enquanto muitos Estados estão com retração de investimentos, o governador Paulo Câmara vem aqui para anunciar e entregar tantas coisas boas para a nossa população. E isso é só uma mostra do quando essa gestão tem trabalhado para que as coisas deem certo"., destacou.

     

     

  • “É a consolidação desse polo médico”, diz Câmara sobre obra do hospital em ST

    Na manhã desta quinta-feira (23), o governador de Pernambuco (PE), Paulo Câmara (PSB), em visita ao município de Serra Talhada (PE), concedeu uma entrevista ao programa “X da Questão”, na Rádio Líder do Vale FM, onde foi questionado pelos radialistas Francys Maya, Maciel Rodrigues e Tarcisio Rodrigues, sobre algumas questões locais e sobre o seminário “Pernambuco em Ação”, que será realizado em Afogados da Ingazeira (PE).

    “O Brasil mudou muito nesses dois anos. Há dois anos que o Brasil não cresce, pelo contrário, diminuiu. Então, o “Pernambuco em Ação” vem para mostrar que, mesmo diante das dificuldades, nós fizemos o dever de casa. Pernambuco conseguiu fazer um ajuste fiscal, mantendo as contas controladas e ao mesmo tempo fazer ações. Ações em todas as áreas, desde a que envolve a questão da água, que também nos preocupa demais, pois são seis anos de seca”, relatou o governador.

    Segundo o governador, essa vinda ao interior tem o propósito de “mostrar o que já estamos fazendo e mostrar o que iremos fazer. Tenho que dizer que não estamos aqui para enganar ninguém. Pelo contrário, estamos cumprindo os nossos desafios de governar e ao mesmo tempo ter muita tranquilidade e muita transparência no dizer. Trocar experiências é sempre muito enriquecedor e você puder vim as cidades do interior, as cidades do Sertão, e ter a oportunidade de ver com seus próprios olhos o que estar acontecendo e o que a população está sentindo, o que a população está cobrando e o que a população quer. A gente teve uma perspectiva muito positiva”, falou.

    VISITA AO TERRENO DO HOSPITAL GERAL DO SERTÃO

    Ainda na visita ao município sertanejo, está programado o lançamento do edital de licitação da obra do Hospital Geral do Sertão, localizado as margens da BR-232, em companhia do secretário estadual de Saúde, Iran Costa, do secretário estadual de Transportes, Sebastião Oliveira, e do prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque. “A saúde foi colocada como prioridade por nosso governo, e agora depois de dois anos temos a condição de cumprir com essa obra fundamental para o Sertão, que será um centro de referência. Um hospital geral que vai atuar em toda região e que vai melhorar muito o serviço de saúde. Que vai mudar a questão da saúde da mulher, dos partos e dos primeiros anos de vida das crianças”, explicou. “É a consolidação desse pólo médico. Pela situação geográfica da região a cidade de Serra Talhada foi a escolhida para ser a sede do Hospital Geral do Sertão. Então nós vamos hoje, já visitar o terreno e dá inicio a feitura do projeto para que ainda este ano a gente possa licitar e começar o hospital a ser erguido em janeiro”, anunciou.

    Fonte: O Pajeú

  • Marconi atribui conquista da PE-366 ao povo de Fátima, a Eduardo Campos e Paulo Câmara

    Ao detalhar a passagem do Governador Paulo Câmara (PSB), pelo Pajeú nesta quinta-feira (23), o prefeito de Flores, Marconi Santana do PSB externou a alegria de entregar aos moradores de Fátima a rodovia PE-366, o sistema adutor do Povoado Tenório e uma máquina perfuratriz para os municípios que integram o Cimpajeú.

    “O governador começa por Serra Talhada, depois segue para Afogados da Ingazeira onde entrega uma escola e uma estrada e realiza o Pernambuco em Ação. Vai escutar a população e nós vamos colocar nossas reivindicações de Flores e região. Em Fátima, teremos a inauguração da PE- 366, com o nome do meu avó (Manoel de Sousa Santana), ex-prefeito de Flores, que tanto lutou para que ela fosse carroçável”, lembrou.

    Marconi ainda reforçou a conquista histórica de uma instalação de rede simplificada de abastecimento de água no Povoado Tenório.

    “O governador realiza um sonho de 60 anos e que vai beneficiar 260 famílias”, ressaltou.

    Quando questionado pelo radialista Anderson Tennens que reivindicações serão apresentadas em favor da região do Pajeú, o presidente do Cimpajeú adiantou a preocupação pela instalação de um centro de hemodiálise, “para encurtar essa distância”, “o aumento de efetivo policial e mais uma viatura para Afogados e Serra Talhada”, defendeu.

    Marconi ainda falou sobre a tão badalada e questionada paternidade da obra, compartilhando a conquista, destacando a participação do ex-governador Eduardo Campos e de várias lideranças políticas do distrito de Fátima.

    “Eu tenho certeza que a população sabe dos esforços de Primo Guerra, de vários prefeitos e governadores, de ex-vereadores como: Antônio Fausto, Nezinho, Dema e lideranças como Dr. Nelson. Eduardo Campos possibilitou, conosco lá atrás...uma luta de várias facções políticas, e uma obra do governador Paulo Câmara, e a partir disso é do povo de Fátima (paternidade) e culmina com o governador Paulo Câmara, que com esse olhar para os menos favorecidos está entregando obras em tempos de dificuldades financeiras. Eu tenho certeza que toda região vai agradecer ao governador Paulo Câmara”, reforçou.

     

  • Câmara aprova projeto que permite terceirização irrestrita

    Fonte: G1

    A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (22) por 231 votos a favor, 188 contra e 8 abstenções o texto-base do projeto de lei que autoriza o trabalho terceirizado de forma irrestrita para qualquer tipo de atividade.

    Os principais pontos do projeto são os seguintes:

    • A terceirização poderá ser aplicada a qualquer atividade da empresa. Por exemplo: uma escola poderá terceirizar faxineiros (atividade-meio) e professores (atividade-fim).
    • A empresa terceirizada será responsável por contratar, remunerar e dirigir os trabalhadores.
    • A empresa contratante deverá garantir segurança, higiene e salubridade dos trabalhadores terceirizados.
    • O tempo de duração do trabalho temporário passa de até três meses para até 180 dias, consecutivos ou não.
    • Após o término do contrato, o trabalhador temporário só poderá prestar novamente o mesmo tipo de serviço à empresa após esperar três meses.

    A oposição apresentou seis destaques (proposições para modificar pontos do texto), todos rejeitados. Com isso, o projeto seguirá para sanção presidencial.

    Dentre os 188 votos contrários à proposta, muitos foram de deputados governistas. Em sete dos principais partidos da base aliada, por exemplo, houve 56 votos contrários. Na bancada do PSDB, 11 votaram contra. No PMDB, partido do presidente Michel Temer, foram 10, além de 7 do DEM, 7 do PP, 10 do PR, 5 do PPS e 6 do PSD, todas legendas da base aliada do governo (veja como votou cada deputado).

    Enviada ao Congresso pelo governo Fernando Henrique Cardoso em 1998, a proposta já havia sido aprovada pela Câmara e, ao passar pelo Senado, sofreu alterações. De volta à Câmara, o texto aguardava desde 2002 pela análise final dos deputados.

    Em 2015, a Câmara aprovou um outro projeto, com o mesmo teor, durante a gestão do ex-presidente da Casa Eduardo Cunha (PMDB-RJ). O texto foi enviado para análise do Senado, mas ainda não foi votado.

    Atualmente, não há legislação específica para regular a terceirização. O entendimento da Justiça do Trabalho é que a prática só é possível em atividades secundárias das empresas, também chamadas de atividades-meio. Atualmente, não são terceirizados trabalhadores das atividades-fim (as atividades principais das empresas).

    Embora o texto não use diretamente esses conceitos, se a lei for sancionada por Temer, haverá permissão para terceirização de qualquer atividade.

    Dessa forma, uma escola, por exemplo, poderá contratar de forma terceirizada tanto faxineiros e porteiros (atividades-meio) quanto professores (atividade-fim).

    O projeto aprovado pela Câmara não prevê vínculo de emprego entre a empresa contratante dos serviços e os trabalhadores terceirizados. Mas o texto estabelece que a "empresa-mãe", que contrata a terceirizada, responda de forma subsidiária se o trabalhador não conseguir cobrar direitos devidos pela empresa que o contratou.

    A empresa terceirizada será responsável por contratar, remunerar e dirigir seus trabalhadores, que prestarão serviços a terceiros. Será permitido ainda que a terceirizada subcontrate outras empresas.

    A contratante, por sua vez, deverá garantir segurança, higiene e salubridade dos trabalhadores em suas dependências.

    O projeto também ampliou o prazo de duração do contrato de trabalho temporário dos atuais três meses para seis meses, prorrogáveis por mais três meses.

    Pelo texto aprovado, após o término do contrato, o trabalhador só poderá prestar novamente esse tipo de serviço à mesma empresa após esperar um prazo de três meses.

    Deputados

    O relator da matéria, deputado Laercio Oliveira (SD-SE), defendeu a aprovação do projeto. Segundo ele, foi retirado do texto o trecho que concederia anistia aos débitos, penalidades e multas anteriores à lei.

    Para o deputado, a proposta é positiva para o trabalhador. “Me apontem um item do texto que retire direitos do trabalhador. Não existe”, disse.

    Durante a sessão, partidos de oposição tentaram obstruir a tramitação, apresentando requerimentos, por exemplo, para que as votações fossem nominais e a análise do texto, adiada.

    “Não é garantir direito do trabalhador terceirizado. É terceirizar toda e qualquer atividade do mundo do trabalho, precarizando as relações de trabalho e precarizando direitos”, afirmou o líder do PSOL, Glauber Braga (RJ).

    A favor

    A Confederação Nacional da Indústria (CNI) é uma das entidades empresariais que defendem a proposta. A instituição afirma que a separação entre atividade-meio e atividade-fim é aplicada apenas no Brasil e traz insegurança jurídica.

    “A dicotomia entre fim e meio, sem uma definição certeira do que é uma coisa ou outra, motiva conflitos e aumenta a distância entre o Brasil e outros países. No mais, a escolha do que terceirizar deve ser da própria empresa”, afirmou Sylvia Lorena, gerente-executiva de Relações do Trabalho da CNI.

    Contra

    A proposta é criticada pela Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), que vê a liberação da terceirização irrestrita como inconstitucional.

    Para a entidade, o texto apresenta inconsistências ao criar uma norma legal dizendo que a pessoa não se enquadra como empregado, embora o seja.

    Outro problema apontado pela Anamatra é que o texto exclui a responsabilidade do tomador de serviços, mesmo no caso de terceirização lícita, "quebrando a proteção decorrente do pacto social".

     

  • Governador cumpre agenda no Pajeú nesta quinta e em Flores inaugura rodovia e entrega perfuratriz

    O governador de Pernambuco, Paulo Câmara do PSB inicia nesta quinta-feira (23), a ouvida de demandas - antes no governo de Eduardo Campos ‘Todos por Pernambuco’ e agora, ‘Pernambuco em Ação. A plenária está prevista para iniciar às 14h, no município de Afogados da Ingazeira.

    Mas, antes disso, em Serra Talhada, Câmara visita às 8h30, ao lado do Secretário de Transportes, Sebastião Oliveira, o terreno e lança do edital de licitação do projeto do Hospital Regional do Sertão, depois segue para Afogados da Ingazeira, onde Inaugura a reforma e ampliação da Escola Municipal Domingos Teotônio e dar por inaugurada a estrada de Albuquerque Né, no trevo de acesso ao Bairro Borges, no mesmo município.

    Após os dois atos, Câmara abre o “Pernambuco em Ação”, também em Afogados.

    A agenda do Paulo termina no distrito de Fátima, em Flores-PE, com a inauguração da VPE-366, rodovia Manoel de Sousa Santana, assinatura da ordem de serviço do sistema adutor do Sítio Tenório e a entrega de uma máquina perfuratriz ao Cimpajeú, presidido pelo prefeito de Flores, Marconi Santana do PSB.

  • João Duque filho comemora pesquisa e afirma que Luciano vai cair nos braços do DEM

    Em entrevista concedida a uma Rádio Local de Serra Talhada, na tarde de ontem (22), o empresário João Duque Filho, do PMDB, disse estar surpreso com a pontuação que conquistou nas últimas pesquisas realizadas em Serra Talhada. Ele agradeceu a população e declarou "que o que tiver de ser será". 

    Analisando a situação dos nomes apresentados na pesquisa, João Duque Filho, disse não acreditar que o Vereador André Maio, que afirmou que seria o Deputado Estadual mais votado no município, alcance esse patamar. "apesar de ele ter o apoio dos evangélicos, em Serra Talhada não acredito que ele seja o mais votado", pontuou João Duque.                  

    Duquinho, declarou não ter problemas com pessoas que estejam do lado do Prefeito, mas que darão um voto a ele, apesar da questão político-familiar que existe entre ele e Duque.                  

    O Pré-candidato a Deputado Estadual defende a bandeira de uma nova GRE - Gerência Regional de Educação no município, e saiu em defesa do Governador Paulo Câmara, quando questionado sobre a falta de um IML e uma Delegacia da Mulher. "Pernambuco não é só Serra Talhada", ressaltou João Duque Filho.

               

    Sobre uma possível dobradinha com seu irmão, o Prefeito Luciano Duque, o pré - candidato ressaltou que isso não é possível, pois os mesmos tem linhas políticas diferentes, e segundo ele, existe uma discordância da parte do mesmo, das posturas contraditórias do Prefeito.

     

    Apesar da crítica, Duquinho reconheceu que Luciano Duque pontuou bem nas pesquisas porque está mudando um pouco sua forma de gestão, e ironizou: "o Guru dele desta vez, está fazendo ele ouvir melhor os outros". Provocado sobre a possível saída de Luciano do PT, o Pré-candidato diz ter certeza que Duque vai cair nos braços do DEM e de Mendonça Filho.

     

    João Duque Filho pontou com cerca de 7% nas últimas pesquisas realizadas em Serra Talhada, ficando à frente do Deputado Rogério Leão, que foi e é apoiado por Sebastião Oliveira, líder da oposição, da qual Duquinho faz parte.

  • Allan Pereira reconhece boa avaliação de Duque e fala de Sebastião como candidato a vice governador

    Por: Elton Oliveira

    O Presidente do PR de Serra Talhada, Dr. Allan Pereira, durante uma entrevista a uma emissora de rádio local, no último dia 20, fez uma análise da posição do Governador, que está no topo das pesquisas feitas durante esses últimos dias entre os serratalhadenses e, diz que "Graças a Sebastião Oliveira" é que Câmara é bem avaliado na Capital do Xaxado, descartando qualquer influência de Duque.

     

    Sobre as especulações se Sebastião Oliveira será ou não candidato a Vice Governador na chapa de Paulo Câmara, Pereira declara que todas as movimentações de Sebastião e a força do PR como maior partido aliado do governo estadual, tem que ser lembrado e se for pra ser, não haverá impedimento algum.                 

     

    O Presidente do partido oposicionista reconheceu a boa avaliação do Prefeito Luciano Duque, porém ressaltou que, isso se dá porque "ele cumpre sua obrigação e o povo reconhece".        

              

    Pereira ainda falou sobre as especulações de que o Vereador André Maio estaria voltando para o Bloco de Oposição, e declarou: Ninguém volta para um lugar de onde nunca saiu.

     

  • João Duque filho comemora pesquisa e afirma que Luciano vai cair nos braços do DEM

    Em entrevista concedida a uma Rádio Local de Serra Talhada, na tarde de ontem (22), o empresário João Duque Filho, do PMDB, disse estar surpreso com a pontuação que conquistou nas últimas pesquisas realizadas em Serra Talhada. Ele agradeceu a população e declarou "que o que tiver de ser será". 

    Analisando a situação dos nomes apresentados na pesquisa, João Duque Filho, disse não acreditar que o Vereador André Maio, que afirmou que seria o Deputado Estadual mais votado no município, alcance esse patamar. "apesar de ele ter o apoio dos evangélicos, em Serra Talhada não acredito que ele seja o mais votado", pontuou João Duque.                  

    Duquinho, declarou não ter problemas com pessoas que estejam do lado do Prefeito, mas que darão um voto a ele, apesar da questão político-familiar que existe entre ele e Duque.                  

    O Pré-candidato a Deputado Estadual defende a bandeira de uma nova GRE - Gerência Regional de Educação no município, e saiu em defesa do Governador Paulo Câmara, quando questionado sobre a falta de um IML e uma Delegacia da Mulher. "Pernambuco não é só Serra Talhada", ressaltou João Duque Filho.                

    Sobre uma possível dobradinha com seu irmão, o Prefeito Luciano Duque, o pré - candidato ressaltou que isso não é possível, pois os mesmos tem linhas políticas diferentes, e segundo ele, existe uma discordância da parte do mesmo, das posturas contraditórias do Prefeito. 

    Apesar da crítica, Duquinho reconheceu que Luciano Duque pontuou bem nas pesquisas porque está mudando um pouco sua forma de gestão, e ironizou: "o Guru dele desta vez, está fazendo ele ouvir melhor os outros". Provocado sobre a possível saída de Luciano do PT, o Pré-candidato diz ter certeza que Duque vai cair nos braços do DEM e de Mendonça Filho

    João Duque Filho pontou com cerca de 7% nas últimas pesquisas realizadas em Serra Talhada, ficando à frente do Deputado Rogério Leão, que foi e é apoiado por Sebastião Oliveira, líder da oposição, da qual Duquinho faz parte.

  • Danilo Cabral apoia instalação de CPI da Carne

    O deputado federal Danilo Cabral assinou o requerimento para a instalação da CPI da Carne na Câmara dos Deputados. De autoria do deputado Ivan Valente (PSol-SP), também defendido por Julio Delgado (PSB-MG) e Carlos Zarattini (PT-SP), investigação parlamentar buscará investigar e punir os culpados por fatos que terão consequências para a saúde pública, políticas e econômicas.

    "A CPI é uma oportunidade para que esclareçamos à população sobre o que realmente aconteceu neste episódio e quais os mecanismos que devem ser aprimorados", justificou Danilo Cabral. Ele destacou que trata-se de um setor estratégico para o País. Só em 2016, o Brasil exportou US$ 13,49 bilhões em carnes, o equivalente a 7,3% de tudo que o País exportou no ano passado.

    No total, exportamos carnes para 173 países e, desde a deflagração da operação da Polícia Federal, várias desses países suspenderam as compras de carnes brasileiras. "Temos que tratar o assunto com responsabilidade aos que empreendem e, sobretudo ao cidadão", acrescentou.

    Desde segunda-feira (20), os parlamentares recolhem assinaturas dos colegas para instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito sobre o objeto da investigação da megaoperação da Polícia Federal "Carne Fraca".

    Se aprovada, a CPI será composta por 34 deputados titulares e igual número de suplentes, para investigar, no prazo de cento e oitenta dias, irregularidades praticadas na fiscalização fitossanitária no país. Os recursos administrativos e financeiros, bem como os assessoramentos necessários ao funcionamento desta Comissão serão providos com recursos orçamentários da Câmara dos Deputados.

    A operação deflagrada pela Polícia Federal investiga fraudes em vendas de carne. Segundo a PF, fiscais do Ministério da Agricultura recebiam propina para liberar licenças sem realizar a fiscalização adequada nos frigoríficos.

  • Luciano Duque agradece a Lula e Dilma por obras estruturadoras no nordeste

    Imagem: Júnior Campos arquivo

    Luciano Duque (PT) foi um dos prefeitos do Pajeú, que foi prestigiar em Monteiro-PB a comitiva do ex-presidente Lula, no último domingo (19). O ex-presidente, a convite do Senador Humberto Costa foi até o município paraibano, carimbar seu nome com o real idealizador da Transposição das águas do Rio São Francisco.

    Após o encontro com Lula e comitiva petista, Duque, que também esteve prestigiando o presidente Temer (PMDB), no mesmo município, tratou logo de publicar em sua página no facebbok, a agenda no estado paraibano. 

    Leia:

    É preciso saber agradecer. Aliás, é preciso ter humildade para agradecer e reconhecer a importância daqueles e daquelas que são responsáveis pelas grandes transformações que geram mais dignidade e perspectiva de futuro para as pessoas.

    É com esse sentimento que externo a minha gratidão ao ex-presidente Lula e a ex-presidenta Dilma, pelas obras estruturadoras que mudaram a cara do nordeste, em especial do semiárido, como é a nossa região. E assim como eu, dezenas de milhares de pessoas foram saudar o grande líder brasileiro e nordestino orgulhoso, Luiz Inácio Lula da Silva, durante ato na cidade de Monteiro, na Paraíba.

    E o que vimos lá foi à celebração democrática de uma conquista histórica do nosso povo: ÁGUA DA TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO. Durante décadas as pessoas sonharam com esse dia, e como todo sertanejo é esperançoso, esperaram pelo grande momento e foram festejar de perto a chegadas das águas do Velho Chico, ao lado daquele que teve a coragem de tirar do papel um projeto tão audacioso e que por muito tempo fez parte apenas da retórica de tantos que governaram. Pois bem, o “sertão virou mar”.

    Não registrar o pioneirismo de Lula e o empenho de Dilma para que essa obra fosse concluída é negar a história, e ao fazer esse reconhecimento, não precisamos diminuir a importância de qualquer governante que, no exercício do seu mandato e sob a responsabilidade do seu cargo, der continuidade as políticas responsáveis pela melhoria de vida da população.

    Lembro-me da alegria que senti quando inauguramos a Adutora do Pajeú, e o quanto essa obra magnífica representou para Serra Talhada e para o povo pajeuzeiro. E foi resgatando o sentimento daquele momento, que me emocionei com a felicidade do povo que está recebendo água onde reinava a seca e a escassez. Que as águas do São Francisco tragam com elas um novo tempo para os mais de 12 milhões de beneficiados com a transposição, fazendo brotar um futuro melhor para o nosso povo, que com coragem e perseverança não se curva diante das adversidades da vida, mas que na sua simplicidade e humildade, sabe se curvar para agradecer.

    Que Deus continue abençoado a nossa gente, e iluminando quem recebe a missão de governar, para que o faça desapegado do status e do poder, mas agarrado no desejo de ver o nosso povo vivendo melhor e mais feliz.

    Luciano Duque

  • Armando quer ampliar produtividade com GT da reforma microeconômica

    Acelerar a aprovação de projetos de lei que eliminem entraves burocráticos, modernizem a legislação e estimulem a produtividade na economia  é o principal objetivo do Grupo de Trabalho de Reformas Microeconômicas da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE). O GT, instalado nesta terça-feira (21), será coordenado pelo senador Armando Monteiro (PTB).

    Armando lembrou, ao agradecer a indicação, que a produtividade da economia brasileira, abaixo de 1% anual nos últimos 15 anos, está estagnada e é uma das mais baixas entre os países em desenvolvimento. O senador atribuiu o desempenho bisonho ao excesso de burocracia, marcos regulatórios inadequados e a um complexo sistema tributário.

    "Há um vasto campo para avançar na busca do aumento da produtividade. Queremos, com o grupo de trabalho, instalar um ambiente amigável e mais propício aos negócios", assinalou o petebista.

    Juros menores - Outro objetivo do GT, segundo o senador pernambucano, é propor medidas que reduzam o que classificou de "patológico" custo dos empréstimos. Armando enfatizou que a intermediação bancária no Brasil é uma das mais elevadas do mundo, resultando em juros também elevados, devido, principalmente, à alta concentração bancária (cinco bancos detêm 75% dos ativos financeiros), aos níveis dos depósitos compulsórios recolhidos pelos bancos ao Banco Central e à grande tributação sobre o setor financeiro, que acaba repassada ao tomador final do financiamento.

    Armando Monteiro explicou que o Grupo de Trabalho de Reformas Microeconômicas irá mapear e agilizar a votação na CAE de projetos de lei em tramitação no Senado que se enquadrem nos requisitos de redução da burocracia, modernização da legislação e aumento da produtividade da economia.

    Embora o senador petebista só vá apresentar o plano de trabalho do GT na sessão da CAE da próxima terça-feira (28), são candidatos a esta lista, entre vários outros, os projetos que criam o Código de Defesa do Contribuinte, cujo relator é o próprio Armando Monteiro e que está emperrado na CAE; os que atualizam as leis de falências e de exploração do gás natural, dois que simplificam o licenciamento ambiental e regulamentam o trabalho intermitente.

    A decisão do presidente da CAE, Tasso Jereissati (PSDB-CE), de instalar um GT e não uma subcomissão, que estaria sujeita a demorados procedimentos regimentais, se deveu justamente à necessidade de tornar mais rápida a votação desses projetos, de acordo com assessores do parlamentar tucano.

  • “Mudanças no projeto só com mobilização da sociedade”, afirma Danilo Cabral

    Autor de quatro emendas, Danilo Cabral defende a manutenção das aposentadorias especiais para professores e trabalhadores rurais, a proibição de retirada de recursos da seguridade social para outras despesas do Governo, e a continuidade do atrelamento do reajuste do Benefício de Prestação Continuada (BPC) ao salário mínimo.

    Além disso, entre outros pontos da proposta do Governo Federal, ele não é favorável ao tempo de 49 anos de contribuição para o recebimento da aposentadoria integral e à igualdade de regras de aposentadoria para homens e mulheres.

    Dentro da estratégia de mobilização, Danilo Cabral lançou um vídeo contra a Reforma da Previdência em suas redes sociais. Na animação, disponível no link https://youtu.be/NiRdoxu9P54, o deputado apresenta dados sobre o sistema de seguridade social brasileiro, do qual a Previdência faz parte, questiona a existência de déficit previdenciário e elenca suas propostas para a melhoria do texto da reforma.

    Danilo Cabral tem dedicado boa parte de sua agenda no Estado para atender convites de entidades classistas e de grupos profissionais para debater a Reforma da Previdência. Além de participar da audiência pública com trabalhadores rurais em Vitória de Santo Antão, ele fez palestras para profissionais da educação e tem outras reuniões agendadas para os próximos dias. "É uma forma de ampliar o debate e de compartilhar opiniões sobre a reforma do sistema previdenciário proposta pelo Governo", disse.

  • Em encontro com Ministro da Justiça Kaio Maniçoba pede reforço em segurança para o Sertão

    Por: Elton Oliveira

    Em muitos estados do nosso país a problemática da falta de segurança está em alta. E, infelizmente, no sertão esta realidade não é diferente. Para ajudar os prefeitos no combate à violência, o deputado federal Kaio Maniçoba (PMDB) esteve, recentemente, com o Ministro da Justiça, Osmar Serraglio, para pedir a criação de um Plano de Ações voltado para vários municípios do Sertão.

    Foi solicitada a instalação de câmeras de vídeo de monitoramento e também a liberação de recursos para o desenvolvimento de ações no combate às drogas. "Em Floresta, Serra Talha e Trindade o índice de insegurança aumentou bastante. Mas tenho certeza que o Ministro irá olhar com carinho para o nosso povo", enfatizou o parlamentar.

  • Médico passa mal dentro do Hospam e morre antes de fazer cirurgia

    O médico Taironilson Márcio Montes Rego, 65 anos, morreu na manhã desta segunda-feira (20) na emergência do Hospital Regional Professor Agamenon Magalhães (Hospam), em Serra Talhada, onde trabalhava há vários anos.

    De acordo com um dos médicos plantonistas da unidade, ouvido pelo FAROL DE NOTÍCIAS, Taironilson chegou ao hospital com um quadro de abdômen agudo e foi levado às pressas para sala de cirurgia, mas não resistiu e faleceu antes da intervenção cirúrgica. A causa mortis foi septicemia (infecção generalizada).

    Taironilson era natural do estado do Ceará e tinha celebrado o seu aniversário no último sábado (18). Sua passagem pelo Hospam foi considerada controversa por muitos pacientes que buscaram o seu atendimento.