• Temer reúne ministros para traçar estratégia antes de denúncia

    O presidente Michel Temer se reuniu no início da noite deste domingo com seus principais ministros no Palácio da Alvorada, em Brasília. Oficialmente, eles trataram da estratégia para retomar a tramitação das duas principais medidas na área econômica, a reforma da Previdência e a trabalhista, mas o tema principal foi a esperada denúncia contra Temer a ser apresentada pela Procuradoria-Geral da República pelo crime de corrupção passiva.

    Participaram da reunião os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral), Eliseu Padilha (Casa Civil), Henrique Meirelles (Fazenda), Torquato Jardim (Justiça), Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo) e Aloysio Nunes Ferreira (Itamaraty). Pelo Congresso, estavam presentes o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e os líderes do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro, e no Congresso, André Moura – os três deputados. O advogado pessoal de Temer, Gustavo Guedes, também participou do encontro na residência oficial do presidente.

    Fonte: Veja

  • Médico deixa grupo de Sebastião e revela apoio para deputado federal

    Com 753 votos contabilizadas, no último pleito para vereador, pela coligação " Frente Popular de Serra Talhada", o médico cardiologista Dr. Waldir Tenório Junior, pré-candidato a deputado estadual, declarou esta semana em entrevista, que não apoiará o deputado federal Sebastião Oliveira (PR), em sua reeleição ao cargo legislativo no ano que vem.

    Para o médico, o fator crucial de sua decisão foi perceber que o grupo político do deputado está voltado unicamente para apoiar apenas uma candidatura a deputado estadual na região, que seria no caso a reeleição do deputado Rogério Leão (PR), ex-prefeito de São José do Belmonte (PE).

    “Foi expresso pelo raciocínio político e lógico há dias atrás em uma rádio local quando perguntado sobre apoio se eu teria apoio ou não tinha apoio do grupo. E a (resposta) foi que só tinha apoio a um estadual do grupo e que não havia espaço para outro estadual do grupo. Nesse momento eu acho que existe um espaço para a resposta para a minha pergunta ou para a pergunta de qualquer um daqui de Serra Talhada. É se eu apoiarei o deputado Sebastião. Não, eu não vou apoiar Sebastião. Ponto final”, declarou o médico, que em seguida continuou dizendo que “até porque eu procurei e tentei por diversas formas um contato e não obtive respostas alguma e assim, eu sou um cara que não sei se é porque sou libriano, sou paciente mas sou bem sensitivo. Entendeu. Então se eu te faço uma pergunta e você fica calado. Faço a segunda e você fica calado. A sua resposta já foi dada. (A resposta) é não”, falou.

    Ainda na entrevista, Tenório declarou que manteve uma conversa com o deputado federal Tadeu Alencar (PSB), para uma possível dobradinha política de ambos na região. “Eu tenho amizade com Tadeu Alencar já há algum tempo e por alguns amigos, como Irlando Parabólicas e outros, a gente já conversava independente de apoio ou não e ele sempre me recebeu bem. Sempre conversa comigo. Sempre que vou ao Recife (PE). Surgiu esse namoro para que a gente conversasse. Teve um convite devido a perspectiva de uma candidatura em Serra Talhada é boa”, revelou Dr. Waldir, que foi candidato a vereador oposicionista em Serra Talhada (PE).

  • Fora da base de Sebastião vereador diz que Duque está mudando ST e critica postura de deputado do PR

    Distanciado do grupo de oposição, liderado por Sebastião Oliveira, em Serra Talhada, o vereador André Maio do PRTB, deu sinais que pretende em curto prazo firmar sua aliança com o prefeito Luciano Duque do PT. Em entrevista, nesta terça-feira (20), Maio agradeceu ao prefeito por ter mandado as máquinas e diz "o prefeito fez a parte dele".

    De olho no espaço político na região do Distrito de Água Branca, André Maio, no entanto, criticou a questão do trabalho que está sendo feito. Segundo o parlamentar "estão fazendo uma mini gambiarra nas estradas". E pede que a secretaria de agricultura envie pessoas capacitadas para trabalhar lá.

    André ainda completou assegurando que, não está indo para o grupo do prefeito, mas reconhece que o prefeito está mudando a cara de Serra Talhada. André chamou Luciano de "meu amigo" e diz que gosta muito do prefeito.                       

    André Maio (PRTB) criticou o deputado Rogério Leão e diz que "ele passar quatro anos pra mandar apenas uma ambulância pra Serra? É muito pouco, pra votação que ele teve aqui".

     

  • STF decide hoje sobre prisão preventiva de Aécio Neves

    A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decide nesta terça-feira se o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) deve ser preso preventivamente. Composto pelos ministros Luiz Fux, Rosa Weber, Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Marco Aurélio Mello, relator do inquérito que investiga o tucano no STF, o colegiado analisará o pedido de prisão feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, a partir das delações premiadas de executivos da JBS.

    Os ministros também vão decidir sobre um recurso da defesa de Aécio que pede a derrubada da decisão que o afastou do mandato no Senado.

  • Governo de PE garante novas viaturas para Afogados e Serra Talhada

    O governador Paulo Câmara anunciou em Petrolina reforço à frota da Polícia Militar, com a entrega de 20 novas viaturas, e deu ordem de serviço para reforma e ampliação do Instituto de Medicina Legal (IML) do município.

    As viaturas entregues à PM são do modelo Hilux 4×2 e vão reforçar as rondas policiais em municípios do Sertão pernambucano, oferecendo mais tranquilidade à população. Os veículos vão renovar a frota das cidades de Petrolina, Serra Talhada, Belém de São Francisco, Afogados da Ingazeira, Arcoverde, Santa Maria da Boa Vista, Ouricuri e Salgueiro, contemplando assim os Sertões do São Francisco, Central, Pajeú, Araripe, Itaparica e Moxotó.

    Com a assinatura da ordem de serviço pelo governador Paulo Câmara nesta segunda-feira,  o Instituto de Medicina Legal (IML) de Petrolina receberá um aporte de R$ 2,8 milhões para a execução das obras de reforma e ampliação, além da aquisição de equipamentos para a unidade. Do montante total de investimentos, R$ 1,3 milhão será aplicado nas obras e R$ 1,5 milhão em equipamentos.

    Para equipar o Instituto, serão adquiridos aparelhos de raio-x, câmaras frias, mesas de necropsia e viaturas.  Além de promover o aprimoramento dos serviços prestados pelo IML, a ação irá oferecer melhores condições de trabalho para os 50 profissionais que atuam no órgão, entre médicos legistas, auxiliares de legista e servidores administrativos. Até 2018, também serão entregues à população os complexos de Polícia Científica de Palmares e Caruaru.

  • Presidente em exercício, Maia faz viagem para Petrolina

    No mesmo dia em que assumiu interinamente a presidência da República, o deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) viajou até Petrolina, no Sertão, nesta segunda-feira (19). O presidente em exercício reuniu-se com lideranças políticas na Prefeitura municipal. Governador Paulo Câmara (PSB) cumpre agenda administrativa na cidade.

    Lá, foi recebido pelo prefeito Miguel Coelho (PSB). A reunião contou com as presenças do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), do governador Paulo Câmara, do deputado federal Gonzaga Patriota (PSB), do deputado estadual Lucas Ramos (PSB) e dos secretários de Estado de Pernambuco Antônio Figueira (Casa Civil) e Márcio Stefani (Planejamento).

    O encontro foi articulado pelo ministro Fernando Filho (PSB), que convidou Rodrigo Maia para visita ao município. Também participou do encontro o prefeito de Salvador (BA), Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM).

    Após o encontro, o presidente em exercício seguiu para Brasília. O democrata assume a presidência até a próxima sexta-feira (23), após o presidente Michel Temer (PMDB) embarcar, na tarde desta segunda, para viagem internacional. O peemedebista cumprirá agenda na Rússia e na Noruega.

  • Em palanque de aliados Câmara assina ordem de serviço para construção de IML e o de Serra Talhada?

    Enquanto Serra Talhada no Pajeú, governada por Luciano Duque do PT, espera a conclusão da sede do corpo de bombeiros; um novo sistema carcerário e a construção de um IML – Instituto de Medicina legal para atender a região do Pajeú, O governador de Pernambuco, Paulo Câmara do PSB, ao participar dos festejos juninos, em palanque de aliados na cidade de Petrolina, no sertão, assinou a ordem de serviço para inicio da construção de um IML.

    Petrolina é governada pelo deputado licenciado Miguel Coelho do mesmo partido, filho do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB), que tem se movimentado, nos bastidores, para desembarcar do PSB.

    O Instituto de Medicina Legal (IML) de Petrolina receberá um aporte de R$ 2,8 milhões para a execução das obras de reforma e ampliação, além da aquisição de equipamentos para a unidade. Do montante total de investimentos, R$ 1,3 milhão será aplicado nas obras e R$ 1,5 milhão em equipamentos.

    Para equipar o Instituto, serão adquiridos aparelhos de raio-x, câmaras frias, mesas de necropsia e viaturas.  Além de promover o aprimoramento dos serviços prestados pelo IML, a ação irá oferecer melhores condições de trabalho para os 50 profissionais que atuam no órgão, entre médicos legistas, auxiliares de legista e servidores administrativos. Até 2018, também serão entregues à população os complexos de Polícia Científica de Palmares e Caruaru.

  • Temer chegou a redigir pronunciamento da renúncia

     No dia 18 de maio, menos de 24 horas após o Brasil conhecer os estragos provocados pela delação de Joesley Batista, Michel Temer escolheu um tom incisivo e um semblante raivoso para avisar ao país que não renunciaria.

    Não renunciarei. Repito: não renunciarei”, disse na ocasião.
    A convicção que tentou demonstrar às câmeras contrastava com a hesitação que o sacudia momentos antes do pronunciamento.
    Reunido com seu núcleo duro, ele ouviu a sugestão de um auxiliar para entregar a cadeira e convocar eleições gerais para novembro.
    Fonte: Veja

  • De volta ao Brasil, Joesley depõe sobre repasses a Lula e Dilma

    O empresário e delator Joesley Batista, que retornou ao Brasil no domingo, prestou depoimento na segunda-feira sobre repasses de mais de 80 milhões de reais para os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ambos do PT, no exterior. A oitiva do dono da JBS aconteceu na Procuradoria da República do Distrito Federal, no âmbito da Operação Bullish, que investiga fraudes no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O executivo da JBS e delator Ricardo Saud também foi ouvido.

    O retorno de Joesley ao Brasil foi confirmado em nota divulgada nesta terça-feira pela assessoria do grupo J&F, que controla a empresa JBS. Conforme o texto, Joesley saiu do país para proteger a integridade de sua família, “que sofreu reiteradas ameaças” desde que ele decidiu fechar acordo de delação premiada. O comunicado informa ainda que o empresário estava na China, e não “passeando na Quinta Avenida”, nos Estados Unidos.

  • Em ST vereador faz duras críticas a ex-prefeito e desabafa: a consideração acabou

    O Vereador Rosimerio de Cuca (PMN) fez um desabafo e criticou duramente o ex prefeito de Serra Talhada Ferdinando Feitosa numa entrevista concedida ao comunicador Anderson Tennes. Rosimerio estava indignado com um pedido que fez ao ao ex prefeito, que por sua vez não lhe atendeu.

    A negativa de Ferdinando fez com que o vereador declarasse que "a consideração que eu tinha pelo senhor como médico acabou. Meu pai lhe tinha como um pai, mas para mim o senhor não serve para avô", desabafou.

    O vereador teria pedido que Ferdinando como médico não deixasse que o corpo de um conhecido fosse transferido para o IML e justificou dizendo que aquilo se tratava apenas de um acidente e não de um assassinato, no entanto, Rosimerio teve seu pedido negado.

  • Moro condena Sérgio Cabral a catorze anos de prisão

    O juiz Sergio Moro, titular da 13ª Vara Federal de Curitiba, condenou nesta terça-feira o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB-RJ) a  catorze anos e dois meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

    É a primeira sentença proferida contra o peemedebista no âmbito da Operação Lava Jato — ele ainda é réu em outras nove ações na Justiça Federal do Rio de Janeiro.

    O governador é acusado de receber cerca de 2,7 milhões de reais de propina da empreiteira Andrade Gutierrez referente às obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), da Petrobras, entre 2007 e 2011.

  • Vereador oficializa saída do bloco de apoio a Luciano

    O Vereador serra-talhadense Jaime Inácio, do PHS, decidiu oficializar sua saída do bloco de apoio ao prefeito Luciano Duque na tarde de ontem, Segunda (12), através do programa radiofônico X da questão.                       

    Na Rádio Líder FM, meio de comunicação conhecido na cidade por ser um veículo porta-voz da oposição ao Prefeito Duque, Jaime disse que "os planos não deram certo. Eu falei que apoiaria meu primo em 2018, mas não queria sair da base de Luciano não, mas ele nesse segundo mandato não me abriu as portas", declarou o vereador dissidente.

  • “Inadmissível”, diz Cármen Lúcia sobre ofensiva contra Fachin

    Em nota divulgada neste sábado, a presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, afirma que “é inadmissível a prática de gravíssimo crime contra o STF, contra de democracia e contra as liberdades, se confirmada informação de devassa ilegal da vida de um de seus integrantes”. Reportagem de VEJA desta semana informa que o governo, em ofensiva contra a Lava Jato, acionou a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) para bisbilhotar a vida do ministro Edson Fachin, relator do inquérito aberto contra o presidente Michel Temer por corrupção, organização criminosa e obstrução de Justiça.

    “Própria das ditaduras”, continua Cármen Lúcia, “como é esta prática, contrária à vida livre de toda a pessoa, mais gravosa é ela se voltada contra a responsável atuação de um juiz, sendo absolutamente inaceitável numa República Democrática, pelo que tem de ser civicamente repelida, penalmente apurada e os responsáveis exemplarmente processados e condenados na forma da legislação vigente”.

    “O Supremo Tribunal Federal repudia, com veemência, espreita espúria, inconstitucional e imoral contra qualquer cidadão e, mais ainda, contra um de seus integrantes, mais ainda se voltada para constranger a Justiça”, afirma a presidente da Corte. “Se comprovada a sua ocorrência, em qualquer tempo, as consequências jurídicas, políticas e institucionais terão a intensidade do gravame cometido, como determinado pelo direito.”

    Também em nota, divulgada ontem, o presidente Michel Temer negou que tenha usado a Abin para investigar a vida do ministro Fachin. “O governo não usa a máquina pública contra os cidadãos brasileiros, muito menos fará qualquer tipo de ação que não respeite aos estritos ditames da lei”, diz o comunicado.

  • "Prevaleceu a justiça", diz Temer sobre sua absolvição pelo TSE

    O presidente Michel Temer (PMDB) recebeu a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) “como um sinal de que as instituições nacionais continuam a garantir o bom funcionamento da democracia brasileira”, disse o porta-voz da Presidência da República, Alexandre Parola.

    Nesta sexta-feira, após cinco dias de julgamento, iniciado em abril, a Corte eleitoral rejeitou por 4 votos a 3 a cassação da chapa Dilma-Temer, que era acusada de abuso de poder econômico e político e uso de dinheiro ilícito na campanha vitoriosa de 2014.

    “Houve amplo debate e prevaleceu a justiça, de forma plena e absoluta”, afirmou. “O Judiciário se manifestou de modo independente. Cada um de nós acatará com sobriedade, humildade e respeito a decisão do TSE”, disse o assessor de Temer.

  • Pré-candidata ao governo de PE pelo PT, Marília Arraes recebe elogios de Duque (PT)

    A vereadora do Recife, Marília Arraes, sem perda de tempo já começou a pavimentar sua estrada rumo à disputa eleitoral de 2018, onde já se coloca como pré-candidata a governadora. Marília deixou o PSB – Partido Socialista Brasileiro depois de um desentendimento com o ex-presidenciável Eduardo Campos, seu primo. Marília esperava ser indicada por Campos, pra sucessão. Com a indicação de Câmara, a neta de Arraes tornou-se a principal adversária do Palácio do Campo das Princesas.

    No Pajeú, esta semana, a vereadora esteve em Serra Talhada, Afogados da Ingazeira e Carnaíba.

    Em Serra Talhada, se reuniu com a militância do partido, vereadores e lideranças dos movimentos sociais. Vereadora por 3 mandatos, Marília ao lado do vereador Sinézio Rodrigues visitou obras inacabadas deixadas por Paulo Câmara e concedeu entrevistas a emissora de rádio.

    Marília ainda foi recebida pelo prefeito da cidade, Luciano Duque do mesmo partido.

    “Eu tive a oportunidade de conviver de perto com o seu avô, o inesquecível Miguel Arraes, vi, ao conversar com Marília, muitas semelhanças com o nosso grande líder que tanto fez bem a Pernambuco. E, certamente, com a sua coragem e determinação, a neta do saudoso Miguel Arraes de Alencar, tem muito a contribuir com a política do nosso Estado, principalmente, nesse momento em que vivemos uma grave crise no sistema político do país”, pontuou Luciano.

     

  • Chapa Dilma-Temer absolvida no TSE

    Gilmar diz que vai acompanhar votos de Napoleão Nunes Maia Filho, Admar Gonzaga e Tarcisio Carvalho. Com a decisão do ministro, presidente do TSE, a chapa Dilma-Temer está absolvida das acusações de abuso de poder econômico e político nas eleições de 2014.

  • Em liminar, juiz federal bloqueia bens de Dêva Pessoa

    O Juíz Federal Felipe Mota Manoel de Oliveira, da 38ª Vara Federal concedeu liminar pedida  pela gestão Sávio Torres contra o ex-prefeito Dêva Pessoa e determinou, nos autos da ação civil de improbidade administrativa, Processo nº. 0800169-02.2017.4.05.8303, a indisponibilidade dos bens do ex-prefeito de Tuparetama.

    Segundo a Procuradoria do Município, o bloqueio foi de R$ 50 mil e deveu-se ao fato de o ex-prefeito  ter praticado um possível peculato (furto da coisa pública) com o desvio do valor do Empenho nº 568-5, emitido em 29 de dezembro de 2016, que tinha como credor a empresa SETE NETAS LOCAÇÕES E EMPREENDIMENTOS EIRELI. O cheque nº 855193 no valor de R$ 2.850,00 para pagar a empresa caiu conta bancária de Luiz Gonzaga Pessoa Leite, pai da então Secretária de Saúde, Morgana  Perazzo, que também assumiu a condição de réu.

    “No caso, o sub examine município autor apontou irregularidade concernente a ato de improbidade, além de suposta infração criminal. Há nos autos documentos suficientes a corroborar, , a priori a tese autoral de existência de atos de improbidade em detrimento de verbas federais do SUS, e suposto desvio de recursos federais de saúde.

    Conforme subempenho (Id. 4058303.3161117), era devido à empresa Sete Netas Locações e Empreendimentos EIRELI ME, o montante correspondente ao valor de R$ 2.850,00 (dois mil oitocentos e cinquenta reais), pelos serviços de locação de veículos durante o mês de julho/2016. Entretanto, documentos informam o não recebimento deste valor pela destinatária, bem como o endosso do cheque por terceiro estranho, o segundo demandado, Luiz Gonzaga Pessoa Leite (Id. 4058303.3161120).

    A partir de tais dados, e de acordo com a documentação que acompanha a exordial, tenho que tudo leva a crer, ao menos na profundidade cognitiva apropriada a este momento processual, que, conforme ressaltou o município autor, os atos descritos caracterizam grave ineficiência funcional que em muito supera a mera desorganização ou falta de habilidade para gerir o município e se aproxima da caracterização de atos de improbidade.

    Por conseguinte, analisando os elementos trazidos aos autos, entendo, em sede de tutela de evidência, que se encontram caracterizados os fortes indícios de atos de improbidade.”

    E segue: “Ante o exposto, presente o requisito necessário à decretação da medida liminar requestada – qual seja: convincentes indícios de atos deimprobidade -, defiro a liminar, em caráter inaudita altera pars, para determinar que seja promovido o bloqueio, por meio dos sistemas BACENJUD e RENAJUD, de veículos automotores e valores constantes nas contas do Réu, até o limite que arbitro em R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).”Ainda haverá o julgamento do mérito.

    Fonte: Nilljunior

  • Doação para construção de Hospital Geral do Sertão em ST, é aprovada na ALEPE

    A doação de um terreno em Serra Talhada para a construção do Hospital Geral do Sertão (HGS) recebeu aval da Comissão de Administração Pública da Alepe – Assembleia Legislativa de Pernambuco. O equipamento é uma das promessas de Paulo Câmara (PSB) e que vem sendo cobrada pelo bloco de oposição ao deputado federal licenciado, Sebastião Oliveira do PR.

     O Projeto de Lei nº 1371/2017, de autoria do Poder Executivo, autoriza o uso de uma área de 30,3 mil metros quadrados próximo à BR-232 para a construção da unidade de saúde. A proposição foi aprovada com a Emenda Modificativa nº 01, da Comissão de Justiça, cujo texto corrige dados da localidade.

    Segundo a justificativa apresentada pelo Governo, o HGS será “um local de referência na área de traumatologia e urgência para a região, atendendo à grande demanda decorrente de acidentes de transporte terrestre, no Sertão pernambucano”. A capacidade prevista é de 462 internamentos por mês, com centro cirúrgico e UTI. Os serviços de emergência que atualmente são feitos no Hospital Regional Professor Agamenon Magalhães, também em Serra Talhada, deverão ser transferidos para a nova unidade hospitalar.

    “Como fica a meio caminho entre  Petrolina e Recife, Serra Talhada se tornou um polo médico da região, recebendo 20 mil pessoas de cidades vizinhas. O HGS vem somar, pois o hospital regional não suporta mais toda a demanda”, considerou o deputado Augusto César (PTB), relator do projeto no colegiado e principal adversário do Palácio do Campo da Princesas, na Capital do Xaxado.

    Localizado no bairro de Vila Bela, o terreno é, atualmente, propriedade privada da empresa Duarte Empreendimentos. O texto aprovado define que o único encargo para o Estado será o compromisso de construir o hospital naquele local em até 24 meses após registro em cartório da doação. Caso esse ponto seja descumprido, a área voltará para o patrimônio do doador. De acordo com o Governo, as obras deverão começar em janeiro de 2018.

  • Num voto de 500 páginas, Herman Benjamim pede a cassação da chapa Dilma/Temer

    O ministro Herman Benjamim, relator no TSE do processo em que o PSDB pede a cassação da chapa Dilma/Temer, julgou o pedido procedente num voto de 500 páginas.

    Nesta quinta-feira (8), segundo dia de julgamento do processo, o período da manhã foi consumido com debate entre os ministros sobre se deveriam aceitar ou não os depoimentos prestados, em delação premiada, pelos ex-diretores da Odebrecht.

    No período da tarde, o ministro-relator deu início à leitura do seu voto, com provas abundantes colhidas por ele próprio, de que a campanha de Dilma/Temer teve recursos ilícitos e de “caixa dois” desviados dos cofres da Petrobrás.

    O processo se originou em dezembro de 2014 quando o PSDB ajuizou ação no TSE questionando a lisura da vitória da chapa Dilma/Temer apenas para “encher o saco” do PT, segundo o seu presidente Aécio Neves.

    Declaradamente contra a cassação do mandato do presidente Michel Temer, o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, teve vários embates com Herman Benjamin. E voltou a dizer nesta quinta-feira que a Corte Eleitoral deve levar em conta, sim, a estabilidade política do país.

    “O mandato (do presidente) não pode ser colocado em risco sem a justificativa plausível e sem os fundamentos devidos”, disse ele. O relator também foi “advertido” pelo ministro Admar Gonzaga, nomeado recentemente pelo presidente Michel Temer.

    Após ouvir trechos do voto do relator, Gonzaga o interrompeu dizendo que “não adianta fazer discurso para a plateia”, insinuando que Benjamin estava tentando constranger os ministros que pensam diferente dele. Gilmar Mendes interveio e a discussão foi encerrada.

    Após o relator, votarão, pela ordem, os ministros Napoleão Nunes Maia, Admar Gonzaga, Tarcisio Vieira, Rosa Weber, Luiz Fux e o presidente Gilmar Mendes. A sessão terá continuidade nesta sexta-feira (9) e, se for necessário, entrará pelo sábado.